Julho 04, 2020

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Image
Image

PVSyst: inversor com múltiplas entradas de MPPT

Prof. Dr. Marcelo Gradella Villalva
LESF - Laboratório de Energia e Sistemas Fotovoltaicos da UNICAMP
www.lesf.com.br


Este artigo foi formulado com a versão 7 do PVSyst.

No PVSyst é possível configurar um inversor com múltiplas entradas de MPPT. Os inversores podem ter entradas de MPPT equilibradas ou desequilibradas. No primeiro caso as potências de entrada são idênticas. No segundo caso as entradas têm potências diferentes.

Vamos realizar exemplos de projetos empregado dois tipos de inversores.

Caso 1:

Sistema de 9 kWp
30 módulos JA Solar de 300 Wp
1 inversor Fronius Symo 8.2-3-M (2 MPPTs equilibrados)

A figura a seguir ilustra a tela de configuração do projeto. No PVSyst a letra “M” distingue os inversores que possuem múltiplas entradas. Na seção “Seleção do inversor” o software informa que o inversor escolhido tem 2 entradas de MPPT.

pvsyst mppt multiplo canal solar 01

Vamos usar 2 strings de 15 módulos, uma para cada entrada. Como as strings são idênticas, nenhum cuidado especial é necessário nesta simulação para a configuração do inversor. É suficiente selecionar a opção “Utilize multi-MPPT” e definir “No. de entradas MPPT = 2”. Neste caso as duas entradas são idênticas e o software realiza a simulação como se houvesse dois inversores idênticos, cada qual com metade da potência total.

Caso 2:

Sistema de 9 kWp
30 módulos JA Solar de 300 Wp
1 inversor Fronius Symo 10.0-3-M (2 MPPTs desequilibrados)

A figura a seguir ilustra a tela de configuração do projeto. No PVSyst a letra “M” distingue os inversores que possuem múltiplas entradas. Na seção “Seleção do inversor” o software informa que o inversor escolhido tem 2 entradas de MPPT desequilibradas.

Neste exemplo vamos distribuir 20 módulos na primeira entrada e 10 módulos na entrada secundária. Como as quantidades de strings em cada entrada são diferentes, é melhor separar o sistema fotovoltaico em dois sub-grupos (sub-arrays), como vemos nas figuras a seguir.

psvyst mppt multiplo canal solar 02

pvsyst mppt multiplo canal solar 03

O sub-grupo “MPPT1”, com 20 módulos, está associado à entrada principal do inversor (de maior potência). No exemplo encontramos a mensagem “The inverter is slightly oversized” (o inversor está ligeiramente superdimensionado), que é apenas um alerta – isso acontece porque poderíamos usar um número maior de módulos nesta entrada, então ela está trabalhando com um pouco de folga.

O sub-grupo “MPPT2”, com 10 módulos, está associado à entrada secundária do inversor (de menor potência).

Caso 3:

Uma terceira possibilidade neste tipo de simulação é juntar todas as entradas em uma só. Isso depende de um equipamento para outro e o fabricante deve ser consultado sobre esta possibilidade. Em vez de múltiplas entradas, usa-se o inversor como se tivesse apenas 1 MPPT, somando-se as potências das duas entradas.

Na figura abaixo a entrada secundária do inversor é desabilitada, significando que as potências serão somadas em uma entrada única (eliminando o recurso de múltiplos MPPTs do inversor – o que pode ser útil em alguns projetos em que as duas entradas individuais não são necessárias).

psvyst mppt multiplo canal solar 04

O resultado da soma das potências (desabilitação da entrada secundária) é visto na figura abaixo. Neste caso a potência total do inversor (10 kW) é disponibilizada integralmente na entrada principal.

pvsyst mppt multiplo canal solar 05



Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Segunda, 29 Junho 2020 10:45
Marcelo Gradella Villalva

Especialista em sistemas fotovoltaicos. Doutor (PhD), Mestre e Graduado em Engenharia Elétrica. Docente e pesquisador da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. Diretor do LESF - Laboratório de Energia e Sistemas Fotovoltaicos da UNICAMP (http://www.lesf.com.br). Autor de mais de 200 artigos técnicos de alcance internacional nas áreas de eletrônica de potência e sistemas fotovoltaicos. É autor do livro "Energia Solar Fotovoltaica - Conceitos e Aplicações". Pioneiro em treinamentos em sistemas fotovoltaicos no Brasil. É coordenador do programa de Extensão em Energia Solar Fotovoltaica da UNICAMP (http://cursosolar.com.br), onde apresenta cursos de Introdução à Energia Solar Fotovoltaica, Projeto e Dimensionamento de Sistemas com PVSyst e Instalação e Integração de Sistemas Conectados à Rede Elétrica.

www.cursosolar.com.br
© 2019-2020 Canal Solar | www.canalsolar.com.br