Fevereiro 18, 2020

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Image
Image

Entendendo as curvas IV e PV dos módulos fotovoltaicos

Entenda as características dos módulos fotovoltaicos através das curvas IV e PV.

Curva IV é o gráfico que relaciona a corrente (I) e a tensão de saída (V) do módulo fotovoltaico.

Curva PV é o gráfico que relaciona a potência (P) e a tensão (V) de saída do módulo.

Isc - Corrente de curto-circuito (short circuit): é a máxima corrente elétrica que o módulo pode fornecer.

Voc - Tensão de circuito aberto (open circuit): é a máxima tensão que o módulo pode fornecer.

Imp - Corrente de máxima potência (maximum power): é a corrente que o módulo fornece quando opera no seu ponto de máxima potência.

Vmp - Tensão de máxima potência: é a tensão que o módulo apresenta nos seus terminais quando opera no seu ponto de máxima potência.

Pmp - Potência de máxima potência: o nome é um pouco redundante e quer dizer exatamente isso. Em outras palavras, esta é a potência de pico do módulo fotovoltaico.

MPP - É o ponto de máxima potência do módulo fotovoltaico (maximum power point). Encontra-se no joelho da curva IV e no pico da curva PV.

Os valores de Isc, Voc, Imp, Vmp, Pmp são especificados nas folhas de dados para uma irradiância de 1000 W/m2 e uma temperatura operacional de 25 graus Celsius.

 

 

As figuras abaixo ilustram como são medidos os parâmetros Isc e Voc. A corrente de curto-circuito Isc é medida com um amperímetro, curto-circuitando os terminais de saída do módulo fotovoltaico. Durante o teste ilustrado na figura abaixo o curto-circuito do módulo é realizado internamente pelo multímetro (operando no modo amperímetro).

A tensão de circuito aberto Voc, por sua vez, é medida com um multímetro operando no modo voltímetro, mantendo abertos os terminais do módulo fotovoltaico. Embora estejam conectados ao multímetro durante o teste, não há corrente passando pelos terminais de saída do módulo, portanto dizemos que ele se encontra em circuito aberto (desligado). 

 

Figura: medida da corrente de curto-circuito do módulo com um multímetro (no modo amperímetro).

 

Figura: medida da tensão de circuito aberto do módulo fotovoltaico com um multímetro (no modo voltímetro).


Publicidade:

Seja um parceiro do Canal Solar. Fale conosco:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

Rate this item
(5 votes)
Last modified on Terça, 02 Julho 2019 01:29
Marcelo Gradella Villalva

Especialista em sistemas fotovoltaicos. Doutor (PhD), Mestre e Graduado em Engenharia Elétrica. Docente e pesquisador da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. Diretor do LESF - Laboratório de Energia e Sistemas Fotovoltaicos da UNICAMP (http://www.lesf.com.br). Autor de mais de 200 artigos técnicos de alcance internacional nas áreas de eletrônica de potência e sistemas fotovoltaicos. É autor do livro "Energia Solar Fotovoltaica - Conceitos e Aplicações". Pioneiro em treinamentos em sistemas fotovoltaicos no Brasil. É coordenador do programa de Extensão em Energia Solar Fotovoltaica da UNICAMP (http://cursosolar.com.br), onde apresenta cursos de Introdução à Energia Solar Fotovoltaica, Projeto e Dimensionamento de Sistemas com PVSyst e Instalação e Integração de Sistemas Conectados à Rede Elétrica.

www.cursosolar.com.br
Image
© 2019-2020 Canal Solar | www.canalsolar.com.br