Dezembro 02, 2020

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Image
Image

Maior fazenda solar do mundo vai transmitir energia por cabo submarino

O pequeno povoado de Newcastle Waters, localizado no norte da Austrália, poderá abrigar a maior fazenda solar fotovoltaica do mundo. O projeto está sendo desenvolvido pela Sun Cable.

Segundo a empresa, serão necessários 12 mil hectares da região para a construção de uma fazenda solar de 10 GW que levará energia para Cingapura por meio de um cabo submarino de 4.500 km.

A empresa já iniciou o processo de obtenção de aprovações ambientais e encaminhou para a Autoridade de Proteção Ambiental do Território do Norte (EPA), descrevendo detalhes sobre seus planos para Newcastle Waters e sua estação externa, Powell Creek. 

O projeto, que deve custar US$ 20 bilhões, ainda está sendo discutido, mas se tudo correr como planejado a energia solar deve chegar a Darwin em 2026 e em Cingapura no ano seguinte.

David Griffin, CEO da Sun Cable, afirmou que é necessário examinar de perto o impacto no solo na extremidade da fazenda solar, mas acredita que o projeto trará diversos benefícios para a região. 

“Haverá uma nova infraestrutura que pode ser de benefício mútuo, como uma estrada de acesso. Além disso, também construiremos um ramal ferroviário e, possivelmente, isso poderá ser útil para as operações do CPC (Consolidated Pastoral Company) - empresa agroalimentar com sede na Austrália”, destacou Griffin. 

Ainda de acordo com Griffin, a Newcastle Waters, que também é propriedade da CPC, deve receber alguma forma de pagamento, mas os detalhes são sigilosos. 

Apesar de se tratar de um projeto de energia renovável, a proposta da Sun Cable envolve desmatamento e, por isso, uma série de questões ambientais deverão ser abordadas.

Segundo Paul Purden, diretor executivo de avaliação e política ambiental do governo do território norte da Austrália, alguns dos obstáculos ambientais são o desmatamento em grande escala, impactos no ambiente marinho ao conectar a energia a Cingapura, e também algumas mudanças potencialmente grandes na hidrologia daquela região de Newcastle.  

"No entanto, possivelmente existem alguns benefícios ambientais muito positivos do ponto de vista das emissões de gases de efeito estufa de forma mais ampla", disse Purden

“No que diz respeito às emissões de gases de efeito estufa e às implicações do desmatamento, o benefício líquido do efeito estufa seria avassalador para este projeto. Uma vez que a construção fosse concluída, seria um fornecimento contínuo de eletricidade renovável livre de emissões", acrescentou Griffin. 

A Sun Cable ainda deve identificar locais adicionais ou alternativos para fazendas solares, durante o processo de desenvolvimento deste projeto. 

 

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 23 Outubro 2020 14:12
Vitória Gomes

Jornalista com experiência em reportagens diárias e edição de áudio. Graduanda em Comunicação Social na PUC-Campinas.

© 2019-2020 Canal Solar | www.canalsolar.com.br