Junho 01, 2020

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Image
Image

Brasil recebe o primeiro sistema híbrido em aplicação de irrigação

A energia solar tem sido uma ótima aliada do produtor rural, otimizando os custos com eletricidade, aumentando a produtividade e favorecendo a sustentabilidade nas atividades rurais. Exemplo disso é o sistema de irrigação de três pivôs implantado em uma propriedade rural no sudoeste de Goiás, a cerca de 300 km de Goiânia, com o uso da energia solar.

O sistema de irrigação é abastecido por meio de um sistema fotovoltaico de 773 kWp, com 700 kVA de inversores, 750 kVA de gerador diesel e um banco de baterias de 300 kWh de autonomia. A grande novidade do projeto é que o sistema todo opera na forma de um microgrid, que é uma microrrede totalmente autônoma e estável, sem a necessidade de complementação da rede elétrica. Os inversores, o banco de baterias e o gerador a diesel operam de forma coordenada, o que garante excelente confiabilidade no atendimento das cargas.

O solar híbrido foi integrado às instalações do sistema de irrigação existente com 2310 módulos de 335W da JA Solar, e bancos de bateria em quatro racks de 300 kWh/150 kVA. O sistema de irrigação que era antes alimentado completamente por um gerador Caterpillar de 750 kVA passou a ter uma economia de 60% no consumo de diesel após a instalação do sistema solar com baterias. 

Payback

Considerando todos os benefícios, como ganho de produtividade e custos evitados, o payback (inicialmente calculado em 6 anos) pode ser ainda mais atrativo. A estimativa é que com a solução o cliente final tenha uma redução de 60% no consumo diário de diesel.

Além disso, avaliando o projeto como todo (sistema de irrigação + energia) o cliente final poderá melhorar muito a produtividade, dobrando sua quantidade de safras por ano, a quantidade de sacas por hectare e reduzindo o custo de produção por safra.

Ele irá ainda evitar gastos com o transporte do diesel e manutenção do gerador, com todos estes fatores, a estimativa de investimento realizado pelo cliente é entre um a dois anos, pelo avanço que ele terá nos custos e na produtividade que ele irá alcançar.

Marco no setor fotovoltaico

Este é o primeiro sistema híbrido no Brasil e o primeiro também no mundo em aplicação de irrigação, sendo um marco no mercado de energia solar.

Cuidados durante o comissionamento

Os principais cuidados durante o comissionamento foram relacionados á proteção do gerador, já que todos são críticos e podem danificar o gerador. Entre eles: o controle da potência reativa do sistema, evitando que os inversores trabalhem somente com potência ativa e o controle de potência reversa. Este último, é o controle mais importante, caso não esteja bem ajustado, os inversores podem injetar no sistema energia maior que a necessidade e injetar potência de forma reversa no gerador, neste caso o dano é imediato e além de perdermos o gerador, poderíamos impactar em toda a plantação do cliente.



Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sábado, 30 Mai 2020 10:34
Ericka Araujo

Diretora de jornalismo do Canal Solar. Formada pela PUC-Campinas, com experiência em reportagem diária, produção de conteúdo e edição e roteirização de podcast.

Image
© 2019-2020 Canal Solar | www.canalsolar.com.br