1 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Brasil faz acordo com Agência Internacional de Energia para acelerar transição energética

Plano visa o desenvolvimento de estudos, produção de políticas públicas e intercâmbio de dados para o fomento das fontes renováveis

Autor: 1 de fevereiro de 2024Parcerias
2 minutos de leitura
Brasil faz acordo com Agência Internacional de Energia para acelerar transição energética

Foto: Freepik

O Brasil e a IEA (Agência Internacional de Energia, na sigla em inglês) assinaram um acordo de cooperação, nesta quarta-feira (31), para acelerar a transição energética no mundo.

O documento foi assinado por Alexandre Silveira, ministro do MME (Ministério de Minas e Energia), e pelo diretor-executivo da agência, Fatih Birol.

O plano tem como objetivo o desenvolvimento de estudos, produção de políticas públicas e intercâmbio de dados para o fomento das energias renováveis, como solar e eólica. 

O acordo também prevê mecanismos para financiar fontes como o hidrogênio verde e biocombustíveis, assim como a ajuda de países mais ricos.

Para o diretor executivo da IEA, Fatih Birol, os próximos dois anos serão de muito destaque para o Brasil. “O país tem que liderar os países emergentes na questão das energias renováveis”, disse ele. 

Segundo ele, o fomento das energias limpas não vem crescendo como deveria em todo mundo, mas alguns países – como é o caso do Brasil – apresentam “músculos e lideranças para conduzir um desenvolvimento justo e inclusivo”, destacou. 

O executivo disse ainda que espera que o Brasil crie, nos próximos anos, cada vez mais parcerias e mercados para um crescimento mais acelerado das renováveis em todo planeta, sobretudo com países que também englobam o G-20

Fórum mundial

A aceleração da transição energética foi o principal destaque do B20 Brasil, fórum que conectou algumas das principais lideranças empresariais e governamentais de países que integram o G-20. 

No evento de lançamento, realizado no Rio de Janeiro (RJ), na última segunda-feira (29), o presidente do Fórum Econômico Mundial, Børge Brende, disse acreditar que o Brasil pode se destacar na transição energética.

“Se olharmos para o PIB global, o Brasil representa 2%, mas, em relação a biocombustíveis representa quase 10% da produção. É uma superpotência nesse setor e pode ter uma influência muito importante pensando nesses novos combustíveis”, disse ele. 

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.