Comil desenvolve ônibus 100% elétrico com chassi da BYD

A Comil, uma das principais montadoras de ônibus do Brasil, desenvolveu, em parceria com a fabricante BYD, o seu primeiro veículo 100% elétrico para operar em linhas rodoviárias de curtas e médias distâncias e fretamento.

A carroceria Campione Invictus 1200 foi produzida pela empresa sobre o chassi BYD D9F 4×2 e já está homologada e disponível para comercialização no mercado interno (nacional) e externo (internacional).

Segundo a BYD, o veículo, de 12 metros, foi escolhido por gerar os melhores resultados e atender às necessidades do cliente rodoviário, trazendo em sua configuração, além do conforto, tecnologia e segurança.

Ainda de acordo com a fabricante chinesa, o projeto foi concebido para o melhor aproveitamento possível dos espaços disponíveis entre o chassi e carroceria. Ademais, outra característica importante está nas portinholas de manutenção das baterias que ficaram individualizadas das demais.

No fator tecnológico, o chassi BYD traz baterias que podem ter autonomia de 300 km, além de 402 CV de potência e dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro. Em sua configuração interna, encontram-se sistemas de áudio e vídeo, conectores USB e poltrona reservada com elevador para acessibilidade.

“Com essa autonomia é possível que operadores façam curtas e médias distâncias com um grande desempenho e economia de operação. Trata-se de uma excelente oportunidade para o mercado de fretamento e o translado entre aeroportos e cidades”, disse Marcello Schneider, diretor da divisão de ônibus da BYD.

“A preocupação esteve nos detalhes do projeto, criando uma carroceria diferenciada e customizada para esse modelo de chassi, pensando no melhor aproveitamento do layout estrutural e buscando atender à necessidade do cliente rodoviário”, acrescentou Tiago Zanette, gerente comercial da Comil Ônibus.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal