26 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Como o Crea-SP fiscaliza as instalações fotovoltaicas no estado?

Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea explica que o processo é feito por “blitz” ou denúncias

Autor: 24 de outubro de 2023Mercado
3 minutos de leitura
Como o Crea-SP fiscaliza as instalações fotovoltaicas no estado?

Palestra “Crea-SP na fiscalização das instalações fotovoltaicas”, ministrada por Paulo Takeyama. Foto: Canal Solar

Quando notamos um certo movimento, costumamos fazer o que chamamos de “blitz”. Então, pegamos reforços nos municípios vizinhos e fazemos uma varredura mais completa e significativa em qualquer lugar que esteja com uma desconfiança. A afirmação é de Paulo Takeyama, coordenador adjunto da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea-SP.

Durante o II Canal Conecta, congresso realizado pelo Canal Solar na sede do Crea-SP, em São Paulo (SP), o engenheiro destacou o papel da entidade nas fiscalizações de sistemas fotovoltaicos e discorreu sobre como é feito o processo.

“O Crea funciona também por denúncia. Por exemplo, tem uma obra em que não há um responsável. Nesse caso, vamos atrás disso, geralmente, por denúncia, ou por observações dos próprios inspetores que ficam na cidade”, disse o especialista.

“O grosso dos problemas é nas usinas de micro e minigeração distribuída, onde as instalações fotovoltaicas, entre a criação e o término, são dias. Portanto, é muito difícil você pegar isso”, relatou.

De acordo com ele, as fiscalizações em usinas solares são um tanto difíceis por causa da rapidez. “Quando você vê já está pronto, já está feito”.

Takeyama enfatizou que a entidade possui drones que fazem inspeções em outras áreas da engenharia, e possivelmente também irão direcionar para o mercado solar. “O Crea está tentando fazer o melhor para que as obras nessa área sejam feitas por pessoal habilitado e capacitado”.

Fiscalizações em 2023

Na palestra, Takeyama destacou que, neste ano, o Crea-SP realizou 1.893 fiscalizações em usinas solares fotovoltaicas em 71 municípios. No total, foram 13 mil notificações para empresas com CNAE de instalação elétrica.

O CNAE, que significa Classificação Nacional das Atividades Econômicas, é o instrumento de padronização nacional por meio dos códigos de atividade econômica e dos critérios de enquadramento utilizados pelos diversos órgãos da Administração Tributária do país.

Cartilha de instruções

No dia 13 de novembro, às 9h30, será realizada uma reunião do Comitê Multidisciplinar de Fontes de Energias Renováveis, com a presença de concessionárias de energia elétrica e empresas do setor fotovoltaico, para a elaboração de uma cartilha de instruções para fiscalização do Crea-SP.

“Iremos fazer um manual para combater, de maneira mais eficaz, as instalações no estado. A cartilha irá orientar os fiscais para quais instalações priorizar e tomar cuidados especiais, principalmente com prédios públicos e destinados à saúde, por exemplo, onde há grande concentração de público”, concluiu o coordenador.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.