Complexo com 3,5 milhões de painéis solares entra em operação na Paraíba

Quando finalizado, Santa Luzia será um dos maiores parques fotovoltaicos do mundo, com capacidade de 2,4 GW
2 minuto(s) de leitura
Complexo com 3,5 milhões de painéis solares entra em operação na Paraíba
Complexo solar de Santa Luzia. Foto: Rio Alto/Divulgação

O complexo solar de Santa Luzia, quando finalizado, será um dos maiores do mundo e já está em operação desde abril, na cidade de mesmo nome, localizada no sertão paraibano. 

O empreendimento, que está em andamento há dois anos, já custou R$ 1,28 bilhão e tem o investimento total previsto de R$ 6 bilhões.

Quando finalizado, o complexo possuirá capacidade instalada de 2,4 GW e poderá fornecer energia para mais de 95% do estado da Paraíba ou para o restante do país, por estar conectado ao SIN (Sistema Integrado Nacional). 

Uma subestação da Neoenergia com a capacidade de 500 kV próxima à usina de Santa Luzia facilitou a conectividade entre as usinas.

O parque possui 3,5 milhões de placas solares instaladas em um espaço que corresponde a quase 4 mil campos de futebol, de acordo com Edmond Farhat, presidente e CEO da Rio Alto Energias Renováveis, empresa responsável pelo projeto. Ele ainda acrescenta que foram instalados trackers para aumentar a geração de energia.

O parque possui 5 mil hectares, sendo 3 mil dedicados à área com os módulos. O complexo possui 42 usinas no total. A primeira fase do empreendimento conta com 21 usinas que produzirão 58 MWp, sendo que cinco destas já estão em operação. 

Para dar a dimensão do projeto, Farhat compara o empreendimento ao parque solar de Coremas, que tem 312 MW de potência e que também se localiza na Paraíba e é considerado um dos maiores do mundo, mas ele possui somente 10% da extensão do parque de Santa Luzia

A cidade de Santa Luzia foi escolhida para ser a sede do parque porque tem um dos maiores índices de radiação solar do mundo e por ter uma subestação próxima. 

Atualmente, a Paraíba é o 10º maior produtor de energia solar e, quando o parque for concluído, o estado deverá ficar entre os cinco maiores produtores nacionais, segundo Farhat.  

Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Viviane Lucio
Viviane Lucio
Jornalista graduada pela UNIP (Universidade Paulista) e especialista em jornalismo científico pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Possui experiência em produção de notícias, reportagens, fotografia, assessoria de comunicação e de imprensa.

2 respostas

    1. Olá, Afonso. Como vai? Muito obrigada pelo retorno. É por meio desse tipo de indicação que continuaremos produzindo materiais que possam informar cada vez mais os interessados no mercado de energia solar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal