26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Diferenciais dos inversores fotovoltaicos de alta corrente (HC)

Entender o funcionamento dos equipamentos e a melhor forma de instalá-los traz credibilidade à empresa instaladora

Autor: 16 de fevereiro de 2022Opinião
Diferenciais dos inversores fotovoltaicos de alta corrente (HC)

Foto: Divulgação

Nos últimos anos notamos o aumento da disponibilidade de módulos fotovoltaicos e a disseminação da tecnologia, tornando o módulo ainda mais eficiente e com características elétricas que divergem dos primeiros modelos comercializados no Brasil.

Decorrente desse avanço, a elevação de potência vem sendo gradativa. 

De modo a otimizar a utilização desses equipamentos, é indispensável que os conversores ou comumente conhecidos como inversores solares, acompanhem essa tecnologia, evoluindo aspectos construtivos de hardware e software e assim, o aumento da performance e utilização de potência em horários de pico de acordo com o que o módulo fotovoltaico tem a entregar. 

Os novos inversores da linha HC (High Current) disponibilizados pela Renovigi serão em modelos de 3kW (monofásico 220V), 4kW (monofásico 220V), 5 kW (monofásico 220 V), 15 kW (trifásico 380 V), 20 kW (trifásico 220V), 20 kW (trifásico 380 V), 30 kW (trifásico 380 V) e 40 kW (trifásico 380 V) com características mais aprimoradas e atualizadas tecnologicamente para comportar módulos de maior potência. 

Outro aspecto é efetivamente a corrente de entrada maior, de 14A para modelos monofásicos e 16A nos modelos trifásicos, por string de cada inversor. Essa elevação na corrente faz com que seja maximizada a produção de energia durante a curva de geração diária. 

Além da característica de corrente, os inversores da linha HC possuem maior capacidade de oversizing, (superdimensionamento) chegando a 70%, o que permite um leque de oportunidades para diferentes carregamentos, dependendo da característica de cada projeto, buscando a otimização da produção de energia. 

O oversizing é um dos assuntos mais discutidos no cenário fotovoltaico, pois trata da performance que o projeto como um todo irá ter ao longo de seu funcionamento, otimizando o custo x benefício do projeto. Diante disso, é importante salientar a necessidade de análise do local e das características da planta para o melhor carregamento do equipamento.   

Para os modelos monofásicos o layout inovador e futurista também contempla os modelos trazendo maior atratividade na composição do kit.  Nota-se que para melhor desenvolvimento do setor a tecnologia deve acompanhar a evolução do mercado, sendo disponibilizadas novidades constantes aos clientes e adeptos à energia solar.

Saber e entender o bom funcionamento dos equipamentos e qual a melhor forma de instalá-los é o que realmente vai ditar a credibilidade e capacidade técnica da empresa instaladora. Qualidade em primeiro lugar sempre.

Leonardo Rodrigues

Leonardo Rodrigues

Engenheiro eletricista e gerente de P&D e Service Center na Renovigi Energia Solar.

3 comentários

  • Paulo Estevam disse:

    Sou apaixonado por este assunto. Desde a primeira vez que vi falar deste tipo de produção energia que me encantei e me interessei e hoje estudo o assunto e estou me tornando um especialista fotovoltaico. É muito bom isso, e toda esta tecnologia chegando só quem ganha é o consumidor.

  • Marcelo Florentino disse:

    Por que é tão difícil para nós integradores conseguir cadastro na Renovigi? Já tentei algumas vezes. Tenho algumas instalações e TRTs mas estou começando agora. Apesar disso outros empresas tem nós apoiado e não tem uma exigência tão grande. Outras
    se quer pedem tantas instalações. Se não fosse por eles terem dedicado essa confiança não teria conseguido. Gostaria de poder oferecer para meus clientes uma excelente opção que são os equipamentos e suporte de vocês.
    Vocês poderiam rever de alguma forma os critérios e nos possibilitar o acesso a seu portifólio.

  • Dennis de Lima Amaral disse:

    Achei que seria dito o que é um inversor de alta corrente (HC) e a diferença em relação aos primeiros modelos comercializados no Brasil e outros modelos não alta corrente.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.