Energia solar deve crescer 500% até 2029

A energia renovável deve se manter como principal fonte do sistema por muito tempo
2 minuto(s) de leitura

O Brasil deverá ter um salto na geração fotovoltaica nos próximos anos. De acordo com o PDE (Plano Decenal de Expansão de Energia) realizado pelo Ministério de Minas e Energia, em conjunto com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética), a energia solar deve crescer, até 2029, cerca de 500% no país.

Segundo o estudo, a tendência é que, nos próximos 10 anos, seja adicionado em torno de 20.000 MW no setor fotovoltaico, sendo 10.622 MW de Geração Centralizada e 9.822 MW de Geração Distribuída.

“Percebemos que é uma tendência o aumento da capacidade instalada no Brasil, afinal, temos um potencial muito grande para armazenar as renováveis. Hoje, enxergamos que a energia solar fotovoltaica, a eólica e a termelétrica vão dar segurança para o sistema. No caso, vão ajudar a trazer uma garantia de renovabilidade da matriz energética do Brasil”, explicou Renato Haddad, superintendente adjunto de Projetos de Geração da EPE.

Haddad afirma ainda que as fontes de energia são responsáveis não só por manter o perfil sustentável do sistema elétrico brasileiro, como contribuir para a perspectiva de custos de operação mais baixos no futuro.

Segue, abaixo, a tabela que mostra o crescimento, em MW, de Geração Centralizada (GC) e Geração Distribuída (GD) até 2029:

Crescimento, em MW, de GC e GD nos próximos 10 anos

Energia renovável

O Brasil tende a seguir, nos próximos dez anos, com uma oferta de geração de eletricidade predominantemente renovável, com cerca de 80% do parque gerador composto por usinas hidrelétricas, eólicas, solares e termelétricas a biomassa.

“ A energia renovável deve se manter como principal fonte do sistema por muito tempo. Quando as somamos, elas tendem a ter sim mais de 80% do parque instalado durante todo o horizonte. Já quando pensamos em produção, geração de energia, podemos chegar até 90%”, completou o superintendente da EPE.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal