Energyear Brasil 2022 debateu futuro do setor energético brasileiro

Evento reuniu cerca de 270 pessoas e empresas do setor de energias renováveis na capital paulista
Sheraton WTC Hotel foi palco do Energyear Brasil 2022.
Sheraton WTC Hotel foi palco do Energyear Brasil 2022. Foto: Energyear/Divulgação

O Sheraton WTC Hotel foi palco, nesta quarta (9) e quinta-feira (10), do Energyear Brasil 2022 – evento que teve como objetivo discutir a atual situação do setor elétrico brasileiro, os nichos de mercado que mais avançam neste período e a forma como as empresas estão se adaptando às adversidades do momento atual para continuar a competir.

O encontro também debateu o futuro do setor energético renovável e as políticas que podem garantir oportunidades na competição com as diferentes tecnologias de geração.

Além da presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o primeiro dia do congresso contou com as participações especiais de Rodrigo Coelho, chefe de gabinete da diretoria-geral da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), e do deputado federal, Lafayette de Andrada (Republicanos/MG). 

Em seu discurso, Coelho disse que a transição energética para a descarbonização aponta para investimentos crescentes em energia limpa à medida que consumidores e governos exigem uma maior consciência ambiental. O executivo disse também que “as fontes renováveis se tornam cada dia mais competitivas frente a outras fontes de energia”. 

Lafayette, por sua vez, disse que o mercado brasileiro de renováveis vive o seu melhor momento, com a publicação da Lei 14.300. “Tive a oportunidade de ser autor do texto aprovado pela Câmara, que assegura para as famílias brasileiras energia limpa, renovável e mais barata, além, é claro, de segurança jurídica para o setor. Por isso mesmo, este ano o evento Energyear tem um caráter especial, pois acontece na efervescência de todos esses acontecimentos positivos para o Brasil no tocante a energia renovável”, afirmou. 

Outras atrações da Energyear 

Tanto o primeiro quanto o segundo dia do evento também reservaram uma série de palestras com a presença de executivos de grandes empresas (nacionais e internacionais). Ao todo, 270 pessoas presenciaram o encontro, de forma presencial ou remota (online).

No primeiro dia, os destaques ficaram por conta do “Painel de Líderes”, com executivos da Jinko Solar, Rio Energy, Alsol e CPFL Soluções. Neste bloco de debates, foram discutidos pontos para a transição energética no Brasil e as oportunidades de crescimento por meio de energias renováveis. 

Também foram destaque do primeiro dia, outros três painéis: um sobre os avanços tecnológicos do setor solar, outro sobre o LCOE de usinas solares, além do encontro sobre peculiaridades na construção de projetos fotovoltaicos no Brasil.  

Já o segundo dia reservou para os visitantes uma agenda menos extensa, com destaque para o “Painel de Associações”, que debateu o setor de energias renováveis no Brasil e as políticas necessárias para o seu desenvolvimento. 

Imagem de Henrique Hein
Henrique Hein
Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal