Insumos para fabricação de baterias seguem em queda em junho

Recuperação nos preços dependerá da reposição da demanda durante o terceiro trimestre
3 minuto(s) de leitura
Insumos para fabricação de baterias seguem em queda em junho
Consultoria aponta excesso de oferta no mercado global. Imagem: Freepik

Os insumos cruciais para fabricação de baterias continuam em queda em junho, muito em função do excesso de oferta e estabilização da demanda

Em 30 de junho, os preços do carbonato de lítio fecharam com uma média de RBM 91.500/W, o que representa uma queda de 13,7% em relação ao mês anterior. Já o concentrado de espodumênio de lítio chinês fechou com média de USD 1.045/MT, redução de 4,2%. 

Segundo a InfoLink Consulting, a produção de lítio na China permaneceu em alta, enquanto a demanda crescente por baterias no mercado automotivo se estabilizou. “Os preços do lítio continuaram caindo abaixo do ponto de equilíbrio. Consequentemente, os fabricantes podem planejar cortes de produção ou até mesmo paralisações, reduzindo o fornecimento. No entanto, dado o excesso de oferta persistente, os preços do lítio podem ver leves recuperações em meio a flutuações, mas se sustentar na faixa de preço baixo”, avaliou a consultoria. 

Célula de armazenamento

Os preços das células de armazenamento de energia LFP na China estão abaixo do ponto de equilíbrio, mas é improvável que haja novos declínios. Em 30 de junho, o preço das células de LFP de 280 Ah permaneceram com uma média de RMB 0,35/Wh, mesmo nível do mês de maio. 

Segundo a InfoLink, a maioria dos fabricantes produziu células acima de 300 Ah, especialmente as de 314 Ah. O preço das células de armazenamento de 314 Ah permaneceram com uma média de RMB 0,36/Wh, uma queda de 2,7% no mês a mês, estreitando a diferença do preço das células de 280 Ah.

“No futuro, o custo de produção das células de 314 Ah provavelmente ficará abaixo do das de 280 Ah em meio à produção em massa e à expansão das remessas”, analisa a consultoria. 

Os preços das células de LFP de 100 Ah continuaram caindo em meio a remessas lentas, atingindo média de RMB 0,38/Wh, uma redução de 3,8% em relação ao mês anterior.

Há um movimento de transição para células de grande capacidade de armazenamento. Licitações de armazenamento de energia já demandam células de 314 Ah. “No segundo semestre de 2024, as células de armazenamento de energia LFP de 314 Ah provavelmente verão remessas crescentes”, destaca a InfoLink. 

Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Wagner Freire
Wagner Freire
Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal