Minha Casa, Minha Vida receberá R$ 3 bilhões para energia solar 

Estimativa do Governo Federal é que a fonte limpa atenda 500 mil unidades do programa habitacional até 2027
2 minuto(s) de leitura
Minha Casa, Minha Vida receberá R$ 3 bilhões para energia solar
Unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida Foto: Ministério das Cidades/Divulgação

O Governo Federal publicou um decreto que prevê a criação do “Luz Para Todos Minha Casa, Minha Vida”, com o objetivo de destinar R$ 3 bilhões para o fomento da energia solar nas unidades consumidoras do programa habitacional. 

A iniciativa prevê utilizar os benefícios da fonte tanto por meio da instalação de sistemas fotovoltaicos nas unidades locais, quanto com a compensação de energia produzida em unidades remotas – as chamadas fazendas solares. A estimativa é atender 500 mil unidades habitacionais até 2027. 

Segundo o MME (Ministério de Minas e Energia), o estado de Minas Gerais será contemplado na primeira fase das obras, beneficiando cerca de 16 mil famílias em 40 municípios (confira a imagem abaixo).

A ideia é reduzir os gastos das famílias com a conta de luz, com ações voltadas, principalmente, para famílias de baixa renda do programa habitacional, prioritariamente na faixa 1 (urbanos e rurais), podendo também se estender para a faixa 2, em casos específicos.

Fonte: MME

Na avaliação da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), o decreto representa um grande avanço para a democratização da energia solar e para a promoção da justiça social no Brasil. 

A entidade entende que os recursos destinados terão um “papel estratégico na redução da conta de luz da população de baixa renda, bem como aliviar o orçamento dos mais pobres e ainda vão contribuir para fortalecer a transição energética no país”. 

Rodrigo Sauaia, presidente executivo da ABSOLAR, destaca que a inclusão de sistemas fotovoltaicos no programa proporcionará uma redução de até 70% na conta de luz dos beneficiados, aliviando o orçamento da população mais vulnerável economicamente.

“Cada real que uma família de baixa renda deixar de gastar para pagar a conta de luz no final do mês poderá ser usado para melhorar sua alimentação, saúde, educação, transporte e qualidade de vida. Por isso, a inclusão da geração própria solar no programa é um grande avanço em prol de mais equilíbrio e justiça social no país”, disse ele. 

Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Henrique Hein
Henrique Hein
Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

2 respostas

  1. Eu quero a minha casa minha vida em extrema Sul de Minas para que eu Amilton dos Santos Teixeira é trabalhar com dignidade ser sempre protegido por Deus pai poderoso que sempre me protege a minha fé remove montanhas Deus é o meu protetor hoje é sempre a onde Deus ponha a ponta conseguir o meu sonho se tornar realidades eu te agradeço meu pai eterno eu creio em te meu pai eterno Amém! !!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal