25 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,81GW

O mundo será mais limpo e sustentável após a pandemia da Covid-19

Dependendo do prisma com que se olha, o ser humano pode ser considerado o verdadeiro vírus do planeta

Autor: 11 de maio de 2020março 16th, 2021Opinião
O mundo será mais limpo e sustentável após a pandemia da Covid-19

A primeira semana de isolamento social fez a poluição em São Paulo cair pela metade. Uma crise sem precedentes parece estar se avizinhando a partir da disseminação em escala global do coronavírus e, por enquanto, só há uma certeza: o modo de vida do ser humano vai mudar ou precisa mudar.

Muitos setores veem a crise como uma oportunidade e está na hora de a humanidade olhar este cenário da mesma maneira: uma oportunidade de mudança.

Dependendo do prisma com que se olha, o ser humano pode ser considerado o verdadeiro vírus do planeta. A epidemia Covid-19 obrigou pessoas no mundo todo a diminuir a circulação e a se trancar em suas casas como única forma eficaz de combater a doença e evitar que os sistemas de saúde de todo o mundo entrem em colapso.

Com poucos dias de menor circulação já é possível detectar melhoria na qualidade do ar de grandes cidades, prova de que o ser humano, em sua jornada desenfreada pelo progresso, pode ser acusado de poluir o planeta, provocando assim um efeito de doença sobre ele.

O outro lado do prisma mostra que o ser humano é o único capaz de reverter essa característica apenas redirecionando a tal corrida pelo progresso. A corrida pode ser a mesma, mas o objetivo deverá mudar no pós-Covid 19. Há que se correr pelo progresso correto.

A energia solar como aliada

Trocando em miúdos, se está provado que a queima de combustíveis fósseis prejudica o ar, está na hora de perseguir, estudar, pesquisar, investir em outras formas de geração de energia. Simples assim. É a hora de disrupção, de mostrar que o processo necessário de implantação de outras fontes de energia na matriz energética brasileira, como a energia solar, deve ser acelerado.

É a oportunidade para o setor de energia solar, que tanto luta para ser amplamente reconhecido, tomar a frente e se revelar como a alternativa mais viável e a curto prazo. É hora de mostrar que o futuro é agora, logo após o vírus, e fazer ver que passou o tempo de esperar que toda a população se familiarize com as novas fontes de energia.

Troca da matriz energética por energia solar

Um exemplo prático a partir de nossa teoria relacionada a ir e vir: os carros elétricos. As vendas crescem ano a ano, mas os veículos ainda são muito caros, fora da realidade para a grande maioria dos brasileiros.

Os incentivos governamentais são raríssimos. As iniciativas de implantação de veículos elétricos para o transporte público são limitadas a pouquíssimas unidades espalhadas aqui e ali em cidades brasileiras. As poucas iniciativas funcionam mais como uma ferramenta de marketing por parte das prefeituras do que realmente uma iniciativa que possa mudar a qualidade do ar naquela área, ao menos.

Carros híbridos ou elétricos já são uma realidade em países como França e Alemanha. Até 2025 não será mais permitida a fabricação de veículos movidos a diesel ou gasolina na Inglaterra.

Países ricos já têm o processo mais desenvolvido e esta crise pode ser o start necessário para que países com grande circulação de veículos como México e Brasil entrem de cabeça neste mercado.

Vamos voltar à normalidade, sim, mas como vem mostrando a epidemia do Covid-19, essa realidade precisa ser outra. Logo, faz-se necessária a troca da matriz energética: a normalidade pode ser melhor se os carros passarem a não poluir.

Energia solar: a estrela dos novos tempos

Numa escala bem maior, a energia solar gerada a partir de painéis fotovoltaicos pode ser a estrela dos novos tempos. O fechamento de indústrias, comércios e outras atividades a partir desta crise ameaça as populações com a perda do poder aquisitivo. Logo, nada mais assertivo do que apontar a energia solar como, além de limpa, a mais barata a logo prazo.

Muito tem se falado nos exemplos de solidariedade entre empresas para enfrentar a crise da Covid-19. Aqui na Aldo chamamos isso de modo de operação. Sempre fizemos questão de crescer e ver nossos parceiros crescerem junto.

Não vendemos diretamente para o consumidor final. Representamos as maiores fabricantes de equipamentos para a produção de energia solar do mundo – de painéis fotovoltaicos, geradores, inversores, baterias de armazenamento, entre outros itens – e negociamos diretamente com elas para trazer o melhor pelo menor custo e permitir assim que nossos parceiros revendedores possam atuar de maneira saudável no mercado.

Oferecemos capacitação e suporte para nossos revendedores, facilitando a atividade de disseminadores de conhecimento sobre a captação e o uso da energia solar no Brasil. Nossa meta não é apenas vendar, mas educar e disseminar tecnologias e conhecimentos que podem mudar o mundo.

Por sua posição geológica, configuração geográfica e condições climáticas, o Brasil tem potencial para tornar-se líder em produção e uso de energia solar, limpa e positiva. A tecnologia já existe, basta disseminá-la.

No caso da energia solar no Brasil, a Aldo embarcou na causa e não apenas no mercado. Vamos nos fortalecer para combater a pandemia e assim, quando a escuridão passar, poderemos mostrar que trilhar os caminhos mais iluminados depende de cada um de nós e que a nossa realidade pode ser bem melhor!

O mundo está diferente. Estamos aprendendo que cada ação isolada, mesmo que pequena, tem um papel fundamental, e que a energia positiva que vem do alto é essencial no mundo em que vivemos.

Os prosumidores (consumidores que produzem sua própria energia), pela primeira vez, têm grandes e benéficos motivos para aderirem imediatamente às novas tecnologias de geração de energia solar, contra a turbulência econômica causada pela pandemia.

Além de redução imediata das despesas com a conta de luz, a energia solar proporciona às pessoas uma renda extra por mais de 25 anos, gerando muitos empregos em toda a cadeia e colaborando com a preservação da água, do ar e de todo o planeta.

Aldo Pereira Teixeira

Aldo Pereira Teixeira

Presidente fundador da distribuidora de equipamentos fotovoltaicos Aldo Solar, sediada em Maringá (PR). Atua há anos no setor solar, com experiência em gestão e vendas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.