21 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,80GW

PL propõe facilitar aquisição de equipamentos fotovoltaicos e eólicos

Segundo o senador Confúcio Moura (MDB-RO), o objetivo é auxiliar famílias de baixa renda

Autor: 2 de dezembro de 2020Brasil
PL propõe facilitar aquisição de equipamentos fotovoltaicos e eólicos

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) apresentou, na semana passada, o Projeto de Lei nº 5.239/2020 que oferece linhas de crédito para aquisição de equipamentos de energia fotovoltaica e eólica, com juros baixos, a famílias de baixa renda.

Segundo o parlamentar, o objetivo é auxiliar as pessoas com menor poder aquisitivo a reduzir o ônus gerado pelas despesas com o consumo de energia elétrica, já que elas sentem mais a crise econômica e são mais prejudicadas pelo desemprego, ainda mais na época da pandemia da Covid-19.

“Propomos facilitar a aquisição de equipamentos de geração renovável para essas famílias. Uma vez quitada a operação de financiamento, a folga financeira das mesmas poderia ser alocada conforme sua conveniência” destacou Moura.

“Rogo para que o projeto possa ser melhorado por emendas e, assim, deixe de ser um sonho e vire realidade. Porque é possível sim, e é necessário”, ressaltou.

De acordo com ele, o PL é uma forma de incentivar o aumento do uso de energia limpa. “Com essas medidas, espera-se um crescimento da geração de energia elétrica pelas fontes eólica e solar fotovoltaica, com maior diversificação da matriz energética brasileira”.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.