2 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Planos do governo de MG para o mercado solar em 2023

Diretora de Energia de Minas Gerais destaca os projetos do estado para fomentar o setor fotovoltaico

Autor: 10 de novembro de 2022dezembro 2nd, 2022Entrevistas
3 minutos de leitura
Planos do governo de MG para o mercado solar em 2023

Ericka Araújo, líder de jornalismo do Canal Solar, realizou entrevista exclusiva com Mariana Oliveira, diretora de Energia do estado de Minas Gerais. Foto: Canal Solar

De acordo com com dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), Minas Gerais lidera o ranking estadual de potência instalada em GD (geração distribuída) fotovoltaica com 2,1 GW.

“A liderança do estado é fruto das políticas públicas e de incentivos fiscais que o governo tem criado para fomentar o mercado de energia solar”. Essa é a avaliação de Kathleen Garcia, secretária adjunta que participou da Expo GD (Feira Brasileira de Geração Distribuída).

Quem também esteve presente no evento foi Mariana Oliveira, diretora de Energia do estado de Minas Gerais. Em entrevista exclusiva ao Canal Solar, ela comentou sobre os planos do governo para o setor no ano que vem e a importância de uma feira como essa para atração de investimentos no estado.

Como o governo estadual está impulsionando o fomento para o mercado de energia solar, tanto distribuída quanto centralizada, no território mineiro?

O governo de Minas hoje tem um projeto estratégico chamado Sol de Minas. Quando a gente chama um projeto de estratégico significa que ele tem ligação direta com o governador. Então, é uma prioridade do nosso governo hoje trabalhar com a política de energia solar.

Dentro do Sol de Minas, trabalhamos em várias vertentes para que a gente consiga melhorar o ambiente de negócio e atrair investimentos para Minas Gerais. Portanto, não é atoa que hoje estamos em primeiro lugar em geração solar e geração distribuída.

Entre as políticas que a gente trabalha no projeto, temos os incentivos fiscais que foram prorrogados até 2032 e a simplificação do licenciamento ambiental para os empreendimentos da área de energia.

Além disso, temos outras questões como a capacitação de gestores municipais para que eles consigam melhorar esse ambiente de negócio dentro dos municípios, bem como diversas formas para atrair empreendimentos para Minas e, assim, gerar emprego e renda no segmento de energia fotovoltaica.

Como o governo mineiro está se planejando com essas políticas públicas e políticas de incentivo para 2023?

Para 2023 continuamos com o Sol de Minas, e a ideia é que a gente expanda isso. Vale salientar também que estamos pensando na questão da infraestrutura. Hoje, a CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais) vai aplicar mais ou menos R$ 22,5 bilhões em infraestrutura, o que vai nos auxiliar a fazer as ligações nas linhas, nas estações.

Vemos também que Minas Gerais foi privilegiada nos leilões da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), então teremos várias construções aqui nos próximos anos. A ideia é essa: continuar trazendo a prioridade para o setor das energias renováveis.

Afinal de contas, Minas foi o primeiro estado subnacional a assinar o Race to Zero. Então, é um compromisso nosso zerar essas emissões até 2050, e acreditamos que a energia tem um grande papel nesse objetivo, nessa meta.

Como você vê eventos como esse da Expo GD, do CBGD (Congresso Brasileiro de Geração Distribuída), para o desenvolvimento do mercado de energia solar?

Eu acho maravilhoso. O fato de acontecer em Minas Gerais mostra esse privilégio que temos. É uma oportunidade muito significativa de fazer negócios. Quem ainda não conhece Minas é uma chance para entender como a gente vem funcionando e como o governo está aberto para atrair investimentos e receber novos empreendedores. Portanto, o evento é muito importante para o setor.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.