24 de outubro de 2021

Algoritmo prevê falhas em equipamentos de comunicação e smart grid

Neonergia e Iberdrola desenvolvem tecnologia com precisão de análise superior a 90% em ocorrências

Autor: 6 de julho de 2021Tecnologia e P&D
Algoritmo prevê falhas em equipamentos de comunicação e smart grid

Usar inteligência artificial e data analytics na aplicação de um algoritmo capaz de predizer possíveis falhas nos equipamentos de telecomunicação e de smart grid na rede de distribuição.

Esse é o objetivo da Neoenergia, que anunciou que está desenvolvendo um projeto inovador em parceria com o Centro de Inovação da Iberdrola, localizado no Qatar, no Oriente Médio. 

De acordo com a empresa, o resultado tem uma precisão de análise superior a 90% em ocorrências que podem acontecer em até 24 horas.

Ao total, foram utilizados quatro parâmetros para a criação dessa tecnologia. O primeiro é a perda de pacotes – a cada cinco minutos, o sistema envia uma mensagem aos dispositivos, para verificar o funcionamento dos padrões de qualidade. 

A companhia explica que esse ciclo de troca de informação entre o sistema e os ativos é acompanhado continuamente e, em caso de falha, o registro é feito. 

Da mesma forma, apontou que tempo de resposta é outro parâmetro avaliado. Ele permite verificar o intervalo entre o envio e o recebimento da resposta a partir do comando remoto que foi dado ao equipamento.

Outro ponto ressaltado é que existem ainda os parâmetros que verificam a disponibilidade e a conectividade dos ativos de rede, que avaliam se os mesmos estão operando normalmente. 

“Esses critérios são a base para o funcionamento do algoritmo. Com a análise dos quatro, a tecnologia consegue avaliar o funcionamento dos equipamentos e indicar se algum deles tem probabilidade de falhar”, disse João Vyctor Garcia, gerente do projeto e engenheiro de Planejamento e Padronização de Smart Grids da Neoenergia. 

Para Javier Hernandez, diretor técnico do Centro de Inovação Iberdrola Oriente Médio, o projeto, nesta primeira etapa, foi capaz de auxiliar no entendimento das relações entre os diferentes dispositivos da rede, podendo desvendar conexões não evidentes, às vezes escondidas, atrás das redes de fornecedores de serviços de telecomunicações. 

“A manutenção preditiva dos sistemas de Smart Grids permite que as empresas gerenciem de maneira proativa os incidentes iminentes, reduzam as despesas operacionais e aumentem o desempenho das redes”, destacou.

Local de aplicação

A inovação está sendo aplicada no Cegri (Centro de Gerenciamento de Redes Inteligentes), local que faz a gestão de todas as operações de telecomunicações e de redes das distribuidoras da Neoenergia. O Cegri monitora mais de 75 mil dispositivos e coleta dados que chegam a 10 gigabytes por dia. 

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar