21 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Associações publicam carta para fortalecer energia solar na política 

Objetivo é apoiar os candidatos que se manifestem a favor do segmento de microgeração distribuída

Autor: 31 de agosto de 2022Notícias
1 minutos de leitura
Associações publicam carta para fortalecer energia solar na política 

Sistema solar de pequeno porte instalado em residência. Foto: Reprodução/Bluesol

Com o objetivo de fortalecer a energia solar na política brasileira, quatro associações do setor publicaram, nesta quarta-feira (31), um documento que tem como objetivo coletar assinaturas de candidatos favoráveis ao desenvolvimento de projetos fotovoltaicos de pequeno porte em residências, empresas e produtores rurais. 

A ideia das associações é apoiar parlamentares que se manifestem a favor de três pontos considerados fundamentais pelas entidades para uma melhoria da Lei 14.300, de modo que a legislação garanta melhores condições aos consumidores do segmento de GD (geração distribuída) solar. 

São eles: a “microgeração sem taxação”, a entrada imediata da TUSDg para usinas de minigeração e a isonomia da regra já aplicada em projetos em espelhos d’água para as usinas terrestres. 

Trecho da carta publicada, nesta quarta-feira (31), pelas associações

Basicamente, os candidatos que baixarem, assinarem e encaminharem à carta ao Movimento Solar Livre terão seus nomes e números da candidatura publicados no portal da entidade. A ação também conta com o apoio da Anesolar, APBSolar e ALSolar.

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.