Aviários apostam em energia solar e economizam na conta de luz

A expectativa é reduzir o faturado pela concessionária entre 7 e 8 mil kWh/mês e economizar cerca de R$ 3,6 mil mensais
2 minuto(s) de leitura

O setor agropecuário no Brasil está ganhando cada vez mais adeptos de sistemas de energia solar. O avicultor Kedley Barbosa decidiu instalar a energia fotovoltaica em seu aviário, localizado no município de Itambé (PR) para economizar e promover sustentabilidade em suas instalações.

A expectativa é reduzir o faturado pela concessionária entre 7 e 8 mil kWh/mês e economizar cerca de R$ 3,6 mil mensais. Considerando que os gastos atuais com energia elétrica do aviário giram em torno de R$ 4 mil por mês, a economia na conta de luz será de cerca de 90%, de acordo com cálculos do empresário.

Para a implantação do projeto, que possui 72,36 kWp, foram utilizados 216 módulos BYD de 335 W, dois inversores ECO 27 e um smart meter Fronius, além de transformador de acoplamento com a rede de baixa tensão local.

Segundo Alexandre Borin, gerente comercial da Unidade de Solar Energy da Fronius do Brasil, o mercado do agronegócio está se desenvolvendo muito rapidamente no Brasil e os produtores rurais perceberam a importância de gerar sua própria energia.

09-07-20-canal-solar-Aviários_apostam_em_energia_solar.jpgForam utilizados no projeto dois inversores ECO 27 e um smart meter Fronius

Importância da energia solar

Kedley Barbosa conta com o incentivo da Tarifa Rural Noturna – que garante descontos especiais a agricultores na tarifa de energia elétrica e dos encargos que incidem sobre ela – mas diz saber do risco da promulgação de uma nova norma regulatória, que pode acabar com este benefício. Por isso, de acordo com ele, investir em energia solar, além de produzir sua própria energia limpa e ajudar o meio ambiente, significa economizar dinheiro reduzindo a conta de luz, que representa 20% dos custos do seu empreendimento.

Payback

Segundo os instaladores, o payback estimado é de cerca de cinco anos. “Isto porque a tarifa de energia elétrica paga hoje é relativamente baixa, mas se a legislação for alterada, o retorno do investimento será muito melhor que cinco anos”, avaliou Diogo Rosa, diretor-executivo da Platão Energia, empresa responsável pelo projeto do aviário.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal