21 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.98GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,6W

Brasil ultrapassa 600 mil unidades de geração própria de energia solar

Geração própria de energia solar atinge R$ 28 bilhões em investimentos e 166 mil empregos acumulados no país

Autor: 12 de maio de 2021Brasil
Brasil ultrapassa 600 mil unidades de geração própria de energia solar

Um levantamento recém-divulgado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) aponta que o Brasil ultrapassou a marca de 600 mil unidades consumidoras com geração própria de energia a partir da fonte solar.

Em números absolutos, os consumidores residenciais aparecem no topo da lista, com 74,9% do total de unidades consumidoras. Em seguida, vem os setores de comércio e serviços (15,5%), produtores rurais (7,0%), indústrias (2,3%), poder público (0,4%) e outros tipos, como serviços públicos (0,03%) e iluminação pública (0,01%).

Além disso, a geração própria de energia solar já está presente em 5.297 municípios e em todos os estados brasileiros. Entre os cinco municípios líderes estão Cuiabá (MT), Brasília (DF), Uberlândia (MG), Teresina (PI) e Rio de Janeiro (RJ), respectivamente.

Desde 2012, a modalidade representa mais de 5,5 GW de potência instalada operacional, sendo responsável por atrair mais de R$ 28 bilhões em novos investimentos e gerar mais de 166 mil empregos no país.

No entendimento da ABSOLAR, embora tenha avançado nos últimos anos, o Brasil continua atrasado no uso da geração própria de energia. “Dos mais de 86,3 milhões de consumidores de energia elétrica do país, menos de 0,7% já faz uso do sol para produzir eletricidade, limpa, renovável e competitiva”, destaca a associação.

Marco Legal

Para a ABSOLAR, a aprovação do Marco Legal da modalidade será o melhor caminho para evitar retrocessos e democratizar a geração própria no Brasil. O Marco Legal está pronto para votação na Câmara dos Deputados, por meio do Projeto de Lei (PL) nº 5.829/2019, de autoria do deputado federal Silas Câmara e relatoria do deputado federal Lafayette de Andrada.

“A energia solar terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento econômico e ambiental do país, sobretudo neste momento, para ajudar na recuperação da economia após a pandemia, já que se trata da fonte renovável que mais gera empregos no mundo”, disse o presidente da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia.

“A energia solar tem ajudado a baratear a conta de luz de todos os brasileiros com a redução do uso de termelétricas fósseis, caras, poluentes e responsáveis pela bandeira vermelha, além de reduzir as perdas elétricas e os investimentos em infraestrutura, que também são cobrados nas faturas de energia”, comentou o presidente do Conselho de Administração da entidade, Ronaldo Koloszuk.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.