CE oficializa adesão ao Pacto Brasileiro pelo Hidrogênio Renovável

Assinatura aconteceu, nesta quarta-feira (9), com as presenças de representantes de entidades do setor de energias renováveis
Assinatura aconteceu hoje (9h) com as presenças de representantes de entidades do setor de energias renováveis
Governo do Ceará é o primeiro do Brasil a aderir ao Pacto do Hidrogênio Renovável. Foto: Divulgação

Com o propósito de acelerar o desenvolvimento do mercado brasileiro de H2R (hidrogênio renovável), o governo do Ceará aprovou, nesta quarta-feira (9), a adesão ao Pacto Brasileiro pelo Hidrogênio Renovável, no palácio do Governo do Ceará.

O acordo foi firmado junto à Abeeólica (Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias); Abiogás (Associação Brasileira do Biogás); ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica); e AHK (Câmara Brasil-Alemanha).

A audiência contou com a presença do governador Elmano de Freitas; da vice-presidente de Investimentos e Hidrogênio Verde da ABSOLAR, Camila Ramos; do Diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da AHK Rio, Ansgar Pinkowski; e dos representantes da Abeeólica Sandro Yamamoto e André Themoteo; além da presença da Abiogás pela Bruna Jardim Ribeiro.

“Esse pacto reitera o pioneirismo e o compromisso do Ceará com o fortalecimento da produção de hidrogênio verde em nosso estado. O H2V é estratégico para o país e decisivo para o desenvolvimento do Ceará”, disse Freitas. 

“A criação de uma sensibilização política e social é importante para que o hidrogênio se torne prioridade em todo o país. Temos no hidrogênio verde um setor que pode alavancar diversos outros setores. É algo único para o Ceará. Após produzir a primeira molécula, a nossa meta agora é produzir hidrogênio verde em grande escala. É um dia feliz para todos nós”, complementa.

Com a entrada do Governo do Ceará no Pacto, diversas iniciativas em prol do desenvolvimento do hidrogênio renovável devem ser pensadas em conjunto.

Entre elas, o desenvolvimento de um marco regulatório para o segmento, um novo mercado de aplicação de hidrogênio renovável, a promoção do desenvolvimento socioeconômico por meio da economia de hidrogênio renovável e do hidrogênio de origem renovável.

Além disso, foi discutido como realizar a disseminação das oportunidades de hidrogênio renovável aos seus associados e à sociedade, fazendo com que seja trabalhada a viabilidade econômica da produção e uso de hidrogênio renovável de diversas formas.

“Era necessário juntarmos forças em prol do desenvolvimento das energias renováveis como um todo. Desta maneira, esperamos conseguir influenciar o crescimento do hidrogênio verde no Brasil”, pontuou o Diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da AHK Rio.

Vice-presidente do conselho da Absolar, Camila Ramos destacou o pioneirismo do Ceará. “Tenho certeza que iremos trabalhar o quanto antes em prol do crescimento e do desenvolvimento do hidrogênio renovável em todo o Brasil”, ressaltou.

De acordo com a secretária de Relações Internacionais, Roseane Medeiros, a participação do Governo do Estado no Pacto do Hidrogênio Renovável é mais uma sinalização para todos de que o Ceará segue avançando na área e está pronto para os próximos passos.

“Essas parcerias dentro da área de transição energética reforçam o protagonismo do Ceará, não só no Brasil, mas também como mais um passo para que possamos nos tornar um player global na área. Atualmente, quando se fala em hidrogênio renovável, no país, se pensa no Ceará. Então, essa adesão ao Pacto é bastante importante”, explicou.

Imagem de Yvana Leitão
Yvana Leitão
Produtora do Podcast Papo Solar. Possui experiência produção e elaboração de matérias jornalísticas. Graduanda em jornalismo pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Campinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal