9 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,46GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,0W

Ceará irá instalar HUB de hidrogênio verde para atrair investimentos

Objetivo do governo é fazer do estado um player global na produção, armazenamento, distribuição e exportação de H2V

Autor: 9 de junho de 2021dezembro 28th, 2021Brasil
Ceará irá instalar HUB de hidrogênio verde para atrair investimentos

Estado está buscando criar políticas públicas para que os empreendedores enxerguem a região como o local ideal para os investimentos

O HUB no Ceará tem potencial de ser um dos maiores players de H2V (hidrogênio verde) no mundo, competindo com outros países, que também já iniciaram a implantação, como o Japão, os Estados Unidos, Portugal e Holanda. 

Essa é a avaliação de Monica Saraiva Panik, diretora de relações institucionais da ABH2 (Associação Brasileira do Hidrogênio), em relação ao projeto de H2V que o estado do Ceará está implantando – considerado, pelo governo cearense, como o primeiro do Brasil. 

A iniciativa, anunciada durante reunião realizada virtualmente na semana passada, tem como objetivo fazer do Ceará um player global na produção, armazenamento, distribuição e exportação de energia renovável. 

De acordo com Roseane Oliveira de Medeiros, secretária executiva da SEDET (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado do Ceará), o estado está buscando criar políticas públicas para que os empreendedores enxerguem a região como o local ideal para os investimentos.

As informações sobre o projeto foram apresentadas durante o BW Talks HUB de Hidrogênio Verde – Ceará. Crédito: divulgação

“O HUB contribuirá para o desenvolvimento social, econômico, tecnológico e do meio ambiente do estado”, destacou Roseane, acrescentando que as reuniões com empresas globais e locais já se iniciaram. 

Segundo a Pasta, um dos projetos tem a meta de produzir 900 mil toneladas de H2V por ano, em uma área de 200 hectares e com capacidade de eletrólise de 5 GW.

O Complexo do Pecém é considerado um ponto estratégico, por exemplo, para produção e exportação do hidrogênio verde, uma vez que no local já se encontra um grande número de indústrias que podem consumi-lo. 

Duna Gondim Uribe, diretora-executiva Comercial na CIPP (Complexo Industrial e Portuário do Pecém), explicou que o porto possui como vantagens competitivas sua infraestrutura e os benefícios fiscais.

Ademais, enfatizou que a estrutura vai funcionar como mobilizador de toda a cadeia de valor, recebendo componentes para plantas de energia eólica offshore, além de propiciar a instalação de painéis solares, usinas de eletrólise, armazenamento de H2, planta de dessalinização e linhas de transmissão de energia.

O intuito, de acordo ela, é que o H2V possa ser consumido não apenas pelas indústrias, mas também usado nos diversos serviços logísticos e na mobilidade urbana.

Exportação do hidrogênio verde

Com respeito a exportação, o governo do Ceará afirmou que o Porto de Roterdã tem uma participação no capital do Pecém, além de ser parceiro neste projeto. 

A diretora-executiva Comercial na CIPP comentou ainda que ideia é que o Porto de Pecém se torne a porta de saída para o H2V produzido no Brasil e o de Roterdã seja a porta de entrada na Europa. 

Potencial renovável

Para Jurandir Picanço, consultor da FIEC (Federação das Indústrias do Estado do Ceará) e presidente da Câmara Setorial de Energias Renováveis do Ceará, outro ponto fundamental para o sucesso do hidrogênio verde no Ceará é o seu potencial na área de energias renováveis. 

Dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) apontam que o Ceará está na 9ª colocação do ranking estadual de geração distribuída fotovoltaica com mais de 206 MW de potência instalada.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.