24 de outubro de 2021

Cinco mil municípios brasileiros já possuem energia solar

Autor: 17 de setembro de 2020Brasil
Cinco mil municípios brasileiros já possuem energia solar

Cinco mil municípios brasileiros utilizam energia solar fotovoltaica em telhados, pequenos terrenos residenciais, comércios e indústrias, além de propriedade rurais e prédios públicos. É o que apontou um levantamento realizado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).

Segundo a associação, já são 3,5 gigawatts instalados e 294 mil sistemas fotovoltaicos conectados à rede.

Além disso, a ABSOLAR constatou que mais de R$ 17 bilhões foram investidos e acumulados desde 2012, gerando cerca de 120 mil empregos no setor de GD (geração distribuída).

Ainda de acordo com a associação, a fonte solar fotovoltaica vem liderando o segmento de geração distribuída, com mais de 99,9% das instalações do país, levando economia e sustentabilidade a aproximadamente 367 mil unidades consumidoras.  

“A ABSOLAR comemora a expansão do acesso à energia solar nos municípios brasileiros. No entanto, o país ainda está apenas no começo desse processo de transição energética para uma matriz mais limpa e sustentável, já que a tecnologia fotovoltaica distribuída representa apenas 0,4% das unidades consumidores existentes no território nacional, hoje em torno de 84,4 milhões”, comenta Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR. 

Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR, acrescenta que apesar da instabilidade econômica, gerada pela pandemia da Covid-19, o ramo continuou crescendo. “Para se ter uma ideia, apenas no primeiro semestre deste ano, o setor gerou mais de 47 mil novos postos de trabalho”, ressalta. 

“Por ser um mercado muito dinâmico, com forte atração de investimentos, a energia solar é uma alavanca para o desenvolvimento econômico sustentável do Brasil”, finaliza Sauaia.

 

{loadmoduleid 313}

{loadmoduleid 316}

{rfbcomment}100%{end-rfbcomment}

Vitória Gomes

Vitória Gomes

Jornalista com experiência em reportagens diárias e edição de áudio. Graduanda em Comunicação Social na PUC-Campinas.

Comentar