26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Consórcio fará 1º sistema de armazenamento de energia em larga escala no Brasil

O Consórcio formado pela You.On Energia e pela TS Infraestrutura assinou com a ISA CTEEP um contrato para fornecimento e instalação do primeiro projeto de armazenamento de energia em baterias em larga escala no...
Autor: 28 de março de 2022Brasil
Consórcio fará 1º sistema de armazenamento de energia em larga escala no Brasil

Modelo inédito no país será implementado em subestação no município de Registro (SP). Foto: ISA CTEEP

O Consórcio formado pela You.On Energia e pela TS Infraestrutura assinou com a ISA CTEEP um contrato para fornecimento e instalação do primeiro projeto de armazenamento de energia em baterias em larga escala no Brasil. O projeto foi aprovado pela ANEEL no passado, conforme informado pelo Canal Solar.

A You.On Energia é uma especializada em sistemas de armazenamento de energia e a TS Infraetrutura é executora de obras de engenharia e infraestrutura.

O investimento autorizado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) é de aproximadamente R$ 146 milhões e a previsão de entrega da obra é novembro de 2022.

Segundo o consórcio, o projeto, a ser implantado na subestação de Registro (SP) da ISA CTEEP, é um passo importante na criação da regulação do setor elétrico quanto à inserção de sistemas de armazenamento de energia na matriz energética brasileira. 

No escopo, estão incluídos um banco de baterias de 60 MWh, inversores, transformadores, softwares de gestão de energia e sistemas de automação, proteção e controle. O projeto vai suportar o incremento pontual da demanda do Litoral Sul Paulista, especialmente na época do verão, a partir de novembro de 2022, beneficiando mais de dois milhões de pessoas. 

“A tecnologia de armazenamento de energia atuará nos momentos de pico de consumo, como um reforço à rede elétrica, assegurando a entrega de 30 MW por até duas horas. Com isso, mesmo com o excesso de demanda característico das férias e festas de final de ano, o fornecimento de energia à população da região será otimizado”, explica Giorgio Seigne, CEO da You.On Energia. 

“Vale destacar que o sistema de baterias pode ser utilizado em várias aplicações nos segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia, como alívio de pontos de congestão da rede elétrica e em serviços ancilares, por exemplo, a fim de garantir o funcionamento estável, confiável e contínuo do sistema elétrico como um todo”, acrescenta.

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Para Helder Torres, diretor comercial da TS Infraestrutura, participar de um projeto inédito para o Brasil e que entregará o melhor custo x benefício hoje existente será bastante significativo para a empresa. “Atualmente, não há nada parecido no país e fazer parte dessa iniciativa inovadora nos capacitará ainda mais para futuros projetos dentro desse conceito. Estarmos na linha de frente junto com a You.On para entregar uma solução definitiva e tão necessária para a região é realmente um privilégio”, constata Torres.

O executivo explica, ainda, que os transformadores aplicados na subestação de Registro serão da TSEA Energia, empresa do mesmo grupo da TS Infraestrutura.

Para as empresas do consórcio, a tecnologia de armazenamento também é capaz de contribuir com o avanço da descarbonização, da descentralização e da digitalização, além de mitigar e/ou postergar custos relevantes de expansão do sistema (obras de infraestrutura).

A modularidade da solução assegura a portabilidade e possível realocação em outros pontos do país que precisem, em determinado momento, de segurança energética (disponibilidade, qualidade e estabilidade de energia).

A solução é extremamente versátil e, além dos benefícios específicos dessa aplicação em Registro, potencializa a inserção de fontes renováveis na matriz energética brasileira pela suavização das intermitências naturais da geração eólica e solar, promove controle de tensão e frequência e reduz as emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa).

No caso do projeto da subestação de Registro, o impacto ambiental será potencialmente reduzido, uma vez que a aplicação de sistemas que necessitem de geração a diesel (uso equivalente de 350 mil litros do combustível) será evitada. 

Desse modo, segundo a ISA CTEEP, o uso das baterias impedirá a emissão de 1.194 toneladas de GEE em dois anos da tecnologia em operação, além da realização de obras em áreas de preservação ambiental, como o Parque Estadual da Serra do Mar.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Um comentário

  • Vagner Bueno disse:

    Boa tarde

    Gratidão as informações, meu primeiro contato seria só para me manter informado sobre energias renováveis.

    Acabei de terminar um curso pelo Senai em SP, de escalador FV.

    Desde já agradeço oportunidade

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.