Consumidor rural: tarifa subiu quase o dobro da média nacional em 2022

Cliente do campo pagou em média R$ 556/MWh, sem impostos
Canal-Solar-Consumidor-rural-tarifa-subiu-o-dobro-da-media-nacional-em-2022.jpg
Geração solar distribuída cresceu 68% em 2022. Foto: Pixabay

A tarifa nacional de energia subiu 5,7% no ano passado em relação a 2021, para R$ 637,00/MWh. O maior aumento aconteceu na classe rural, que subiu 10%, para R$ 556/MWh. Os valores, divulgados na última edição do Anuário Estatístico de Energia Elétrica da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), se referem às tarifas médias sem impostos.

Para se defender dos reajustes, os consumidores do campo estão adotando a energia solar para reduzir seus custos com energia elétrica.

Segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o setor rural é hoje o terceiro colocado no ranking de instalações de geração solar distribuída, com 3 GW de capacidade instalada (junho/2023), ficando atrás somente do segmento residencial e estabelecimentos comerciais, que hoje contam com 10,6 GW e 5,75 GW, respectivamente.

Em 2022, foram instalados pelos consumidores do campo 1,16 MW potência de solar, crescimento de 68% em relação a 2021. De janeiro a junho de 2023, o segmento já adicionou 554,8 MW.

No momento, os estados que mais se destacam no setor rural são: Minas Gerais, com 638,8 MW; Paraná, com 554,2 MW; Rio Grande do Sul, 423 MW; São Paulo, com 300 MW; e Mato Grosso, com 275 MW.

Em 2022, a tarifa do setor público subiu 7,6% (R$ 563/MWh), do comercial, 6,4% (R$ 685/MWh), do industrial aumentou 5,8% (R$ 607/Wh) e do residencial cresceu 4,2% (R$ 657/MWh).

Dados da GD rural

  • Potência instalada: 3.078 MW;
  • Quantidade de usinas: 167.731;
  • Unidades Recebendo Créditos: 244.188.
Imagem de Wagner Freire
Wagner Freire
Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal