Tarifa residencial de energia sobe 3,13% no Rio Grande do Sul

Consumidores de alta tensão, entretanto, terão uma redução de 4%
Canal-Solar-Tarifa-residencial-de-energia-sobe-313-no-Rio-Grande-do-Sul.jpg
Concessionária atende 3,1 milhões de unidades consumidoras. Foto: Reprodução/RGE

Subiu em 3,13% a tarifa de energia elétrica dos consumidores residenciais no Rio Grande do Sul. Para os clientes de média tensão, o reajuste médio ficou em 3,72%. No caso da alta tensão, houve uma variação negativa de -3,99%.

As taxas foram aprovadas na terça-feira (13) pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e são válidas para 3,1 milhões de unidades consumidoras atendidas pela RGE Sul.

Segundo a ANEEL, os fatores que mais impactaram no cálculo da revisão foram os custos com transporte e compra de energia, inclusão dos componentes financeiros apurados no atual processo tarifário e retirada de componentes financeiros estabelecidos no último processo tarifário.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1, A2, A3 e A4. Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Imagem de Wagner Freire
Wagner Freire
Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal