Cuiabá assume 1º lugar do ranking municipal de GD fotovoltaica

Segundo a ABSOLAR, a capital mato-grossense atingiu 51,6 MW de potência instalada

O ranking municipal de geração distribuída fotovoltaica ganhou um novo líder. Segundo último levantamento realizado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), Cuiabá (MT) assumiu a primeira colocação, com 51,6 MW de potência.

De acordo com a associação, a capital mato-grossense registrou uma alta de aproximadamente 15% frente aos 44,4 MW contabilizados em novembro deste ano.

Com o resultado, o município ultrapassou Uberlândia (MG), que está na segunda posição com 50,6 MW de capacidade instalada. Em terceiro, aparece o Rio de Janeiro (RJ) com 45,2 MW.

“Tivemos essa mudança importante em nosso infográfico. Ao total, Cuiabá conta com investimentos de mais de R$ 247 milhões feito pelo setor e consumidores, trazendo mais de 1.500 empregos e 3.840 sistemas de GD (geração distribuída) fotovoltaica”, destacou Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR.

“Isso mostra como Cuiabá tem assumido um papel protagonista do ponto de vista municipal no uso da tecnologia. A cidade subiu muitas posições ao longo do ano, tendo atingido, justamente, no final de 2020, a primeira colocação”, ressaltou.

Para se ter uma ideia, a capital do Mato Grosso estava em sétimo lugar em julho e agosto. Já em setembro, pulou para a quarta posição e ficou em segundo em outubro e novembro.

“Naturalmente, o ano não acabou. Ainda temos alguns dias, e no ranking dinâmico da GD muita coisa pode acontecer”, concluiu Sauaia.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal