24 de outubro de 2021

Energia solar cresce 100% em dois anos no Brasil

Potência operacional da fonte sobe de 4,59 GW para 9,18 GW entre os meses de junho de 2019 e 2021

Autor: 16 de junho de 2021Brasil
Energia solar cresce 100% em dois anos no Brasil

O Brasil atingiu a marca de 9,18 GW de potência operacional, sendo 5,89 GW de GD (geração distribuída) e 3,29 GW de GC (geração centralizada).

O levantamento foi realizado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), com base nos dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) até dia 10 de junho. O estudo foi divulgado pela associação nesta terça-feira (15).

Trata-se de um montante que representa o dobro da energia que havia sido registrada no mesmo período de 2019, quando 4,59 GW foram alcançados. Na oportunidade, o país computava 2,11 GW em GD e 2,47 GW em GC.  

Desde 2012, a fonte solar foi diretamente responsável pela geração de mais de 275 mil empregos e investimentos superiores a R$ 48,5 bilhões no Brasil. Por se tratar de uma fonte de energia limpa e renovável, a tecnologia também evitou que 9,9 milhões de toneladas de gás tóxicos fossem emitidas na atmosfera.

Na comparação com o balanço do último dia 4 de maio, houve um aumento de 35 mil novos postos de trabalhos e um incremento de R$ 2,5 bilhões em investimentos. Neste período, o setor também evitou com que houvesse no Brasil a emissão de 0,4 toneladas de poluentes no planeta.

Até o momento, Minas Gerais é o estado que mais gerou potência instalada no país, com 1.053,1 MW. Na sequência, aparecem São Paulo (740 MW) e Rio Grande do Sul (730,7 MW). Em contrapartida, Roraima (3,1 MW), Amapá (8,4 MW) e Acre (9,6 MW) apresentam os piores desempenhos entre todas as unidades federativas.

Geração distribuída

No segmento de GD, o Brasil possui mais de 505,4 mil sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede, o que traz uma economia e sustentabilidade a mais de 639,8 mil unidades consumidoras.

Em relação ao número de sistemas, os consumidores residenciais estão no topo da lista, com 380.111 instalações (75,2% do total). Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços, com 76.660 (15,2%), e os consumidores rurais, com 35.524 (7%).

Geração centralizada

No segmento de GC, os 3,29 GW de potência instalada em usinas fotovoltaicas são equivalentes a 1,8% do total da matriz elétrica do Brasil. Atualmente, as plantas solares de grande porte são a sétima maior fonte de geração do país. A principal segue sendo as hidrelétricas, com 59,4% da matriz brasileira.

Segundo o levantamento, os estados de Minas Gerais, Bahia e Piauí são os que mais geraram potência outorgada a partir da geração centralizada. Somente em Minas Gerais, por exemplo, são 6.610,5 MW, dos quais 537,1 MW estão em operação, 628,5 MW em construção e 5.444,9 MW ainda não foram iniciados. 

 

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar