Energia solar terá expansão recorde no mundo em 2022

Previsão é que a capacidade da fonte atinja a marca de 190 GW pela primeira vez em um único ano
2 minuto(s) de leitura
Energia solar terá expansão recorde em 2022
Usina de energia solar em funcionamento no Leste Europeu. Foto: Envato Elements

Em 2022, a capacidade das fontes renováveis em todo o mundo deverá atingir um crescimento recorde de 8% na comparação com 2021, ultrapassando a marca de 300 GW pela primeira vez em um único ano, segundo estimativa da IEA (International Energy Agency).

Deste montante, a energia solar será responsável por cerca de 60% do aumento, atingindo seu melhor resultado em toda historia, com o comissionamento de 190 GW e um ganho de 25% na comparação com 2021. 

Segundo a Agência, além da expansão natural das renováveis, outros motivos explicam o crescimento recorde das fontes limpas são as políticas aceleradas de transição energética adotadas pela União Europeia, China e Estados Unidos. 

Na China, o governo local tem investido em subsídios para projetos de energia limpa, visando zerar as emissões de carbono de seus municípios. “Fora da China, a União Europeia foi o segundo maior mercado em termos de aumento de capacidade, com a região superando pela primeira vez o recorde histórico em 2011”, destaca a IEA.

“A energia solar fotovoltaica sozinha representou a maioria da expansão no ano passado devido à aceleração de projetos na Espanha, França, Polônia e Alemanha, que foi impulsionada por uma combinação de leilões liderados pelo governo e incentivos solares fotovoltaicos distribuídos”. ressalta a entidade.

Já com relação aos Estados Unidos, a Agência explica que a expansão das renováveis, em especial da solar, continuou a aumentar graças aos créditos fiscais de investimento, disponíveis até 2023-2024. “Isto proporcionou um ambiente político relativamente estável, mesmo que a oferta dos desafios logísticos e de cadeia tenha impedido um crescimento muito mais rápido”. 

Energia solar em 2023 

Ainda de acordo com a IEA, a menos que novas políticas e mais fortes sejam implementadas em 2023, as energias renováveis ​​globais as adições de capacidade devem permanecer estáveis ​​em comparação com 2022. 

No entanto, apesar do cenário de estagnação, a entidade entende que a solar deve ser a única fonte que crescerá e atingindo a barreira dos 200 GW. Enquanto isso, a expansão da energia eólica e da bioenergia deverão seguir estáveis e a energia hidrelétrica 40% menor. 

Imagem de Henrique Hein
Henrique Hein
Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

Uma resposta

  1. Alguém poderia explicar o por que que qualquer país incentiva, cria subsídios para a instalação de energias limpas enquanto que no Brasil eles ao invés de incentivar, estão taxando?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal