19 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,61GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,3W

ES obriga uso de sistemas FV em prédios públicos

O governador também afirmou que o estado está estudando a utilização de ônibus movidos a gás e a eletricidade

Autor: 13 de outubro de 2019abril 27th, 2021Brasil
ES obriga uso de sistemas FV em prédios públicos

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, assinou na segunda-feira (14) um decreto que torna obrigatório a instalação de sistemas fotovoltaicos em telhados de prédios públicos estaduais a serem construídos. O decreto também se aplica aos prédios públicos municipais construídos com parte da verba vindo do estado.

“Assinamos esse decreto hoje para que possamos aproveitar o crescimento da energia com custo benefício adequado e também para que possamos dar sinais aos projetistas dos futuros prédios públicos. O Governo precisa dar sinais de qual caminho quer seguir”, afirmou o governador Casagrande.

“A energia solar está se tornando viável. A energia eólica já se tornou viável e o Nordeste está sendo suprido por ela. Estamos trazendo agora na plataforma de PPPs (Parcerias Público-Privado) a substituição da energia dos prédios públicos através da construção de miniusinas solares”, acrescentou.

Caso o prédio público que se encaixe neste decreto esteja impossibilitado de receber um sistema solar fotovoltaico, a administração pública poderá fornecer a energia equivalente ao mesmo através da modalidade de autoconsumo remoto.

O governador também afirmou que o estado está estudando a utilização de ônibus movidos a gás e a eletricidade. Essas ações simbolizam a preocupação do estado em seguir as tendências de sustentabilidade ambiental e redução de gases causadores do efeito estufa.

Canal Solar

Canal Solar

Equipe de Engenharia do Canal Solar

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.