Integradores protestam contra dificuldades de conexão na Cemig

Profissionais estão preocupados com a perda de empregos e pedem apoio do governador de Minas Gerais
CanalSolar Integradores protestam contra dificuldades de conexão na Cemig
Obstáculos significativos por parte da Cemig tem prejudicado a expansão da energia solar no estado. Foto: Alexandre Rodrigues

Desde o começo da tarde desta quinta-feira (28), integradores estão reunidos em frente à sede da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), em Belo Horizonte (MG), para manifestar contra as dificuldades que estão enfrentando ao tentarem conectarem sistemas fotovoltaicos em unidades consumidoras atendidas pela concessionária.

Os manifestantes alegam que têm enfrentado obstáculos significativos por parte da Cemig, o que tem prejudicado a expansão da energia solar no estado. Segundo eles, vários projetos estão parados por conta da alegação de inversão de fluxo de potência.

Eles também argumentam que a Cemig Sim, subsidiária integral da Cemig, está praticando concorrência desleal a empreendimentos do setor de energia.

Neste último caso, eles relatam que a Cemig estaria reprovando pedidos de conexão de integradores para, depois, a Cemig SIM entrar em contato com os clientes deles para oferecer instalações de sistemas.

“A gente mostra para o cliente a importância do investimento e o retorno que ele vai ter, a Cemig não aprova o nosso projeto e depois a Cemig SIM já vai com todo o trabalho que foi feito e faz a venda”, relatou Marcelo Silva, da Rede Sol Energia Solar.

“Estamos aqui para reivindicar os nossos direitos, para manter nossas empresas abertas, gerando emprego, renda e economia para o estado, por isso que a gente pede para o governador olhar pra nós porque a energia solar só está começando e não pode parar”, complementou.

Esse cenário já está levando algumas empresas a fecharem e realizarem demissões em massa. “No Norte de Minas não teremos 4 mil empregos fechados. Estima-se que no estado de Minas Gerais inteiro este número passe de 10 mil, podendo chegar a 14 mil empregos perdidos”, relatou Walter Abreu, empresário integrador no Norte de Minas Gerais e diretor regional da ABGD (Associação Brasileira de Geração Distribuída) em Minas Gerais.

Após protestarem em frente à sede da Cemig, os integradores seguiram até a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O objetivo foi pedir o apoio do Legislativo mineiro para contribuir na resolução dos problemas que integram o cenário atual.

“Hoje, tive a oportunidade de estar com centenas de defensores da energia barata, da energia solar e da manutenção de empregos e de empresas em Minas Gerais. Ver os depoimentos destes profissionais em frente à Cemig, e também na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, me levou a a dois entendimentos: temos um segmento unido e que os problemas são maiores do que imaginamos. Isso precisa parar”, relatou Wedson Silva, líder da Frente Mineira e vice-presidente do Movimento Solar Livre.

A equipe do Canal Solar continuará acompanhando a ação e trará mais informações à medida que estiverem disponíveis.

Imagem de Ericka Araújo
Ericka Araújo
Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal