21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Investimentos em solar para empresas e indústrias somam R$ 32 bi no Brasil

Levantamento da Bonö aponta que sistemas de GD solar contabilizam 6,3 GW de potência instalada no setor corporativo

Autor: 10 de maio de 2023Mercado
2 minutos de leitura
Investimentos em solar para empresas e indústrias somam R$ 32 bi no Brasil

Solar está presente em cerca de cinco mil municípios com ao menos um sistema instalado no meio corporativo. Foto: Bonö Fotovoltaico

Os investimentos em geração própria de energia solar nas empresas e indústrias ultrapassam a marca de R$ 32 bilhões acumulados no Brasil, com mais de 226 mil sistemas fotovoltaicos instalados em telhados e pequenos terrenos para suprimento de eletricidade limpa em fábricas, companhias de comércio e serviços no país.

O mapeamento é da Bonö Fotovoltaico, empresa de engenharia e projetos de geração de energia solar para os mercados corporativos, com base em dados oficiais da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). 

De acordo com o levantamento, os sistemas de energia solar na geração própria de energia para empresas e indústrias somam mais de 6,3 GW de potência instalada, com projetos em operação em todas as regiões do Brasil. 

Ao todo, a tecnologia fotovoltaica está presente em cerca de cinco mil municípios brasileiros com pelo menos um sistema de energia solar instalado no meio corporativo.

Para Marcelo Abuhamad, CEO do Grupo Bonö, o crescimento da geração própria de energia solar fortalece a sustentabilidade e o protagonismo empresarial na chamada agenda ESG. “Também amplia a competitividade dos setores produtivos brasileiros, com operações mais sustentáveis e rentáveis”, comentou.

Segundo o executivo, mesmo com a entrada em vigor em abril das novas regras para consumidores com energia solar, a instalação de sistemas fotovoltaicos continua atrativa e vantajosa para as empresas que pretendem investir na tecnologia. 

Abuhamad salienta ainda que o maior desafio que a alta gestão enfrenta no momento é a situação da economia global, que faz com que praticamente três quartos dos empresários mundiais acreditem que haverá uma desaceleração econômica nos próximos anos. 

Porém, o Brasil, entra na lista de países otimistas: “a maioria dos empresários que conheço já está tomando ações para mitigar as dificuldades e volatilidade econômica de 2023, principalmente com iniciativas climáticas que visam reduzir as emissões de carbono, adotando a estratégia de investir em fontes de energias renováveis, principalmente a solar, que proporciona um payback melhor do que a maioria dos investimentos financeiros comuns”, comentou. 

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.