26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Maior base de dados climáticos do setor solar será construída no Brasil

O laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Climatempo fechou uma parceria com a Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ - Brasil) e com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética) para a construção da maior...
Autor: 2 de maio de 2022maio 19th, 2022Brasil
Maior base de dados climáticos do setor solar será construída no Brasil

Crescimento da solar e eólica impulsiona a necessidade de dados atmosféricos de qualidade. Foto: Envato Elements

O laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Climatempo fechou uma parceria com a Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ – Brasil) e com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética) para a construção da maior base de dados direcionada ao segmento solar e eólico.

O projeto, que traz informações de diversas variáveis meteorológicas que impactam diretamente estes setores, tem como objetivo o desenvolvimento e a disponibilização de uma plataforma digital onde estará disponível uma base de dados climáticos.

Além disso, traz um conjunto de produtos e ferramentas visando a geração de informação que contribui para um planejamento de investimentos mais eficiente para o setor.

“Todos os dados disponíveis serão validados por meio de técnicas estatísticas e dos dados observacionais disponíveis, de maneira que o produto final seja extremamente calibrado e confiável para o planejamento destes mercados”, destacou a Climatempo em nota.

Na plataforma, estarão disponíveis dados para todo o Brasil dos últimos 40 anos de velocidade e direção do vento em diferentes altitudes, radiação solar, entre outros.

“Esta plataforma deverá se tornar referência para o setor eólico e solar, de maneira que qualquer instituição poderá fazer uso da mesma”, disse a empresa, acrescentando que o projeto já teve início e deverá ficar disponível até o final do ano.

“Este referencial trará um conjunto de produtos para estes segmentos com dados embasados em observações, multimodelos com métodos e critérios técnico-científicos que visem a produção de insumos que contribuam para uma alocação eficiente dos investimentos públicos e privados no setor de energia”, concluíram.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.