27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,82GW

Minas Gerais receberá R$ 105 milhões de investimentos em energia solar

A GDSolar vai investir mais de R$ 105 milhões no estado até 2021 para a construção de 11 usinas fotovoltaicas

Autor: 16 de outubro de 2020outubro 28th, 2020Brasil
Minas Gerais receberá R$ 105 milhões de investimentos em energia solar

Quando o assunto é energia solar, Minas Gerais vem atraindo cada vez mais investimentos. Isso porque, nesta quarta-feira, a empresa paulista GDSolar anunciou mais de R$ 105 milhões de aportes no estado até 2021 para a construção de 11 novas usinas fotovoltaicas.

“Já tínhamos investido R$ 176 milhões em sete usinas na região Norte, com geração de 31 MW. Até o fim do primeiro trimestre do ano que vem, vamos dobrar essa capacidade, com mais 34 MW”, afirmou Alexandre Gomes, CEO da GDSolar.

Durante o encontro com os representantes da empresa, o governador Romeu Zema destacou que Minas Gerais se tornou um estado bastante promissor para quem deseja investir em energia fotovoltaica.

“Nosso foco é facilitar a vida do empreendedor. O governo atua de maneira simples e objetiva, desburocratizando as ações. O anúncio feito pela GDSolar reafirma o nosso compromisso em fomentar o desenvolvimento econômico a fim de gerar emprego e renda para os mineiros”, ressaltou Zema.

As cidades que receberão os investimentos são Iraí de Minas, Guarda Mor, Ibiá, Nova Ponte, Frutal e Inimutaba, nas regiões Alto Paranaíba, Noroeste, Triângulo Mineiro e Central.

A empresa já tinha anunciado investimentos de R$ 200 milhões, que estão previstos para serem aportados até o fim de 2021. “Até lá, vamos passar de 18 para 35 usinas”, anunciou Gomes.

Apesar de a sede da empresa ser em São Paulo, Minas concentra 40% dos negócios do grupo. “Além de reunir as melhores condições climáticas, o Estado tem uma política de incentivos ao consumo de energia solar”, justificou o CEO da GDSolar.

Atualmente, o estado mineiro responde por um quinto (19,9%) da GD (geração distribuída) do país, de acordo com a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). Em seguida, aparecem Rio Grande do Sul e São Paulo, com 12,5% cada.

Fernando Passalio, secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, destacou que MG tem o melhor índice solarimétrico do mundo, mas, além dos fatores climáticos, o plano de incentivos oferecido pelo governo justifica a ampliação dos investimentos.

“É o único estado que oferece o mapa de disponibilidade de transmissão de energia, modelo que a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) estuda incluir como política nacional”, ressaltou.

Passalio explicou que, antes do mapa, quem queria investir em energia solar precisava primeiro alugar as fazendas. “Só depois a pessoa sabia se tinha linhas de transmissão disponíveis. Agora, entra no site da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), joga as coordenadas, e já sabe”, enfatizou.

Segundo ele, a energia solar divide a cena com a mineração, no topo do ranking das principais atividades econômicas. “Traz muitas oportunidades de geração de riqueza e empregos, principalmente para áreas mais pobres, como o Norte de Minas. Só lá, temos R$ 28 bilhões de negócios de energia fotovoltaica formalizados e mais R$ 18 bilhões em negociação”, explica.

Ao todo, Minas tem R$ 56,14 bilhões de investimentos fechados ou previstos.

Sol de Minas

Com o objetivo de alavancar o protagonismo do estado no setor de energia fotovoltaica em relação ao Brasil, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico criou o programa Sol de Minas.

O projeto conta com a participação de demais órgãos do governo, como a Semad (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o Indi (Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais), o Idene (Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais) e da Cemig.

O secretário adjunto da Sede, Fernando Passalio, destacou a importância do programa e a necessidade da diversificação da economia.

“Temos o estado com o melhor índice de irradiação solar e um governo que gera a confiança nos empresários, e o Sol de Minas apresenta inúmeras oportunidades para o mercado. Grande parte do volume de investimentos atraídos em Minas é para o setor de energia limpa, gerando oportunidades para as regiões Norte e Nordeste. Investimentos de todo o mundo estão vindo para o nosso estado. Bons ventos sopram para nossa diversificação da economia e a geração de riqueza no estado”, afirmou.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.