10 mil famílias da Amazônia Legal terão energia elétrica graças a fontes renováveis

A Reserva Extrativista Renascer será a primeira localidade contemplada pelo programa

O MME (Ministério de Minas e Energia) e a Equatorial Pará assinaram o primeiro termo de compromisso para a implementação do Programa Mais Luz para Amazônia.

A iniciativa tem como objetivo levar energia elétrica para os paraenses residentes em regiões remotas da Amazônia Legal no estado que ainda não possui acesso a esse serviço público.

De acordo com o MME, a previsão é de que mais de 10 mil famílias, isto é, cerca de 42 mil pessoas, sejam contempladas no período de 2020 a 2022.

O atendimento será feito por meio de sistemas de geração que utilizam energia renovável, especialmente, a solar fotovoltaica, contribuindo para a preservação da Floresta Amazônica e a diminuição da emissão de gases do efeito estufa, além de incentivar a utilização de fontes renováveis de geração de energia elétrica.

Além disso, o acesso à eletricidade possibilita o desenvolvimento social e econômico das comunidades localizadas na Amazônia Legal, tendo em vista que fomenta as atividades voltadas para o aumento da renda familiar e o uso sustentável dos recursos naturais da região, proporcionando melhoria na qualidade de vida desta população.

A Reserva Extrativista Renascer será a primeira localidade contemplada pelo programa. A previsão é, que até final deste ano, 205 famílias sejam atendidas, aproximadamente 820 pessoas.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal