Energia solar residencial está mais barata, aponta Greener

A Greener entrevistou mais de 2 mil empresas entre 21 de maio e 30 de junho

Você já pensou em instalar energia solar na sua casa? De acordo com último estudo de mercado realizado pela Greener, empresa de consultoria e pesquisa, o preço de um sistema fotovoltaico de menor porte está mais barato no Brasil.

O levantamento apontou que, desde junho de 2017, os equipamentos para sistemas solares residenciais ficaram cerca de 27% mais rentáveis.

A queda foi resultado da contenção nos preços de serviços de instalação, que caíram 18% no Brasil, o que provavelmente ocorreu devido a uma redução das margens de lucro da empresas do segmento para compensar a alta do dólar.

De acordo com a Greener, a significativa redução dos preços de módulos fotovoltaicos no mercado internacional deverá ajudar a atenuar os efeitos do câmbio no terceiro e quarto trimestre de 2020.

Para Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), a energia solar é competitiva e poucos investimentos são tão rentáveis quanto um sistema fotovoltaico. “A tarifa da energia elétrica do Brasil é uma das mais caras do mundo, o que tem levado, de forma constante, muitos consumidores a utilizar a tecnologia”, destacou.

Um dos consumidores que está usando energia solar em casa é o empreendedor Marco Aurélio Quirino, que instalou em sua residência, localizada na cidade de Maringá (PR), 26 painéis fotovoltaicos, com uma geração de 14.835 kWh por ano.

Segundo Diogo Martins, diretor-executivo da Platão Energia, empresa responsável pela execução do projeto, o Marco Aurélio terá uma economia anual de mais de R$ 10 mil, atingindo o payback em 4 anos.

tabela_Greener_pesquisa.pngDesde junho de 2017, os equipamentos fotovoltaicos ficaram cerca de 27% mais baratos

Payback

Outro dado revelado pelo estudo foi a diminuição no prazo de retorno do investimento para o consumidor. De acordo com a Greener, o payback de um sistema residencial caiu 4,6% em relação ao último levantamento.

Nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo, líderes em potência instalada, a redução foi de 2,9%, 3,6% e 6,1%, respectivamente. A consultoria afirma que o motivo é a constante inflação no preço da energia no Brasil, que aumenta a economia gerada pelo sistema na conta dos consumidores e reduz o prazo para amortização do seu investimento.

Sobre a pesquisa

A Greener entrevistou mais de 2 mil empresas entre 21 de maio e 30 de junho, além de 410 usuários finais e 33 desenvolvedores de grandes usinas GD. A consultoria estima que existem 14.200 empresas integradoras no setor fotovoltaico. Para conferir a pesquisa completa, clique aqui.

 

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal