27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,83GW

Armazenamento de energia tem que estar na pauta do empreendedor

De acordo com o Takata, existem algumas aplicações de armazenamento no exterior a serem aplicadas no Brasil

Autor: 3 de setembro de 2020abril 21st, 2021Brasil
Armazenamento de energia tem que estar na pauta do empreendedor

“Sem dúvida, o armazenamento de energia tem que estar na pauta do empreendedor que atua não só no mercado de renováveis, como também no segmento de energia como um todo”. Esta é a análise do engenheiro eletricista Márcio Takata, CEO da Greener, empresa de consultoria e pesquisa.

Takata participou do podcast Papo Solar e disse que há no Brasil grandes oportunidades de investimentos e condições de retorno interessantes para consumidores que estão optando por soluções de armazenamento.

“Não só para ter mais segurança, como backup, por exemplo, mas também para projetos de arbitragem de energia, principalmente para consumidores de média tensão”, destacou.

“Estamos vendo, nos últimos anos, uma evolução tecnológica no setor, e isso vai continuar para os próximos anos. Já vemos condições bastante atrativas em diferentes regiões do Brasil.

E no caso, poderemos ter um incentivo ainda maior a medida que exista uma regulamentação que traga mais segurança e mais facilidade no processo de desenvolvimento, instalação e investimento em aplicações de armazenamento residencial e comercial”, explicou o especialista.

Exemplos de aplicações de armazenamento

De acordo com o Takata, existem algumas aplicações de armazenamento no exterior a serem aplicadas no Brasil, como o sistema BTB (Behind the Meter – que significa, em português, atrás do medidor), que fornece energia que pode ser usada no local sem passar pelo utilitário.

“Vemos um potencial bastante grande nesse tipo de solução, ajudando a resolver limitações e condições econômicas que temos aqui para o consumo de energia. Por exemplo, o backup de energia para as regiões que possuem uma insegurança no fornecimento e também nas próprias aplicações off-grid, que existem em regiões onde não há acesso à energia”, disse o CEO da Greener.

“Além disso, para o mercado de redução de ponta essa é uma oportunidade também bastante alta em concessionárias que têm uma demanda elevada. Esse é um modelo de aplicação que faz sentido em muitas regiões do país”, acrescentou Takata. Ele destacou ainda que existem as aplicações FTM (In-Front of the Meter – que significa, em português, na frente do medidor), ou seja, fora do local, longe da propriedade.

“São aplicações, seja na geração de energia ou no sistema de transmissão e distribuição, que permitem uma melhor qualidade e estabilidade da rede elétrica, ajudando as distribuidoras a se equilibrarem melhor”, concluiu.

Estudo de armazenamento de energia

Durante o podcast, Márcio Takata comentou que a Greener irá lançar um estudo sobre armazenamento de energia neste mês de setembro. “Analisamos profundamente diferentes aplicações em diversas regiões do Brasil para condições de investimentos locais. O estudo pode trazer referências importantes para uma tomada de decisão”, apontou.  

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Um comentário

  • Martiniano Jose de Morais disse:

    A demanda de energia um crectescendo num Brasil de dimensões continentais .Minha preocupação sempre será o modus operando e pessoal qualificado, para. Que pTudo se tornar EXEGUIVEL E FUNCIONANDO. PERFEITAMENTE.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.