2 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

MT simplifica licenciamento para empreendimentos fotovoltaicos

Saiba quais são os tipos de licenciamento e os valores das taxas

Autor: 14 de setembro de 2021junho 22nd, 2023Brasil
2 minutos de leitura
MT simplifica licenciamento para empreendimentos fotovoltaicos

Consumidores e investidores que planejam apostar na geração de energia por meio da fonte solar no estado do Mato Grosso contam com licenciamento simplificado e redução de taxas em pequenos empreendimentos fotovoltaicos.

“Criamos a Licença por Adesão e Compromisso e a Licença Simplificada. Só para grandes empreendimentos que o licenciamento convencional é utilizado”, destacou Mauren Lazzaretti, secretária de Estado de Meio Ambiente.

“Nas nossas matrizes dos licenciamentos ambientais temos fomentado a geração de energia, principalmente quando um empreendimento, já no seu processo industrial, é capaz de produzir energia”, completou.

Segundo a Sema-MT (Secretaria de Estado de Meio Ambiente), sistemas fotovoltaicos com capacidade de geração de até 1 MW não precisam realizar licenciamento desde que não estejam em área de interesse ambiental, sendo necessário somente a autorização da concessionária de energia para conexão na rede. Estes empreendimentos estão isentos da taxa de licenciamento.

Ainda de acordo o Governo do Mato Grosso, sistemas com capacidade de geração entre 1 e 5 MW se enquadram em um LAC (Licenciamento por Adesão e Compromisso) e a taxa para estes sistemas é de três UPFs (Unidades de Padrão Fiscal), equivalente a R$ 200,81 cada – valor padrão para todos os empreendimentos que se enquadram na LAC.

Ademais, empreendimentos de geração de energia fotovoltaica de 5 MW até 30 MW se beneficiam da LAS (Licença Ambiental Simplificada). Já os projetos acima de 30 MW precisam cumprir com exigências de estudo e relatório de impactos ambientais (EIA/RIMA) para licenciamento ambiental. 

Quanto a taxa, acima de 5 MW, com a LAS, o cálculo passa a ser 30 UPFs mais o valor de R $1093,95 para cada kW que ultrapassar a base de cálculo, que é 5 MW. Qualquer um dos pedidos de licenciamento deve ser protocolado na Sema-MT. Mais informações podem ser obtidas em www.sema.mt.gov.br.

Redação do Canal Solar

Redação do Canal Solar

Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.