Primeira usina fotovoltaica da Sabesp entra em operação

A unidade tem a capacidade instalada de 1 MW com potencial para gerar 1,9GW por ano
Primeira usina fotovoltaica da Sabesp entra em operação

Entrou em operação a primeira usina fotovoltaica da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) na cidade de Orindiúva, interior do estado de São Paulo.

A unidade tem a capacidade instalada de 1 MW com potencial para gerar 1,9GWh por ano. Segundo a empresa, é o suficiente para abastecer 44% da população do município e auxiliar na redução de gastos com energia elétrica de mais sete municípios ao redor. 

A usina foi implementada na estação de tratamento de esgoto de Orindiúva e ocupa uma área de 18 mil metros quadrados. A empresa responsável por fornecer os equipamentos é a Cápua Projetos e Construções, selecionada por meio de um processo licitatório. A inauguração foi realizada na terça-feira (2) de forma virtual.

O evento online contou com a participação de Benedito Braga, presidente da Sabesp, Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo e da Mirele Martins, prefeita de Orindiúva. 

“Hoje, estamos trabalhando dentro da renovação da nossa matriz energética, de trazer energia renovável, energia limpa, gerando menos poluição, menos emissão de carbono, e trazendo eficiência no gasto público”, afirmou o secretário Marcos Penido durante o evento online. 

De acordo com Eric Carozzi, superintendente de Desenvolvimento Operacional da Sabesp, a usina faz parte do Programa de Geração Distribuída da empresa e a expectativa é de que gere uma economia anual de R$ 50 milhões para a companhia. 

Ainda para esse ano, a Sabesp prevê a construção de mais dez usinas fotovoltaicas no estado. Ao todo, serão implementadas 33 plantas pelo programa, com potência entre 1 MW e 4 MW cada, totalizando 73 MW. O investimento será de cerca de R$ 250 milhões, financiado pelo BID Invest (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal