Piauí lidera ranking na geração de energia solar

A geração de energia elétrica no Piauí aumentou cerca de 50% de 2015 para 2016 e, em 2018, quintuplicou a quantidade gerada em 2015
2 minuto(s) de leitura

O estado do Piauí ocupa o primeiro lugar na geração de energia solar no Brasil, segundo informações da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), que considerou na pesquisa a potência instalada, empreendimentos em construção e a construir.

A ABSOLAR aponta que o estado alcançou o índice de 1.147,4 MW, à frente do Ceará (910 MW) e Bahia (804 MW), deixando para trás Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Tocantins.

Ainda de acordo com a entidade, o Piauí é o segundo no ranking entre os estados com mais empreendimentos a construir (300 MW), ficando atrás apenas do Ceará (697 MW).

“Isso é fruto de um trabalho intenso que temos desenvolvido. O Piauí tem um grande potencial e vem demonstrando isso para todo o país”, destacou Wilson Brandão, secretário da Seminper (Secretaria de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis).

Pela análise da Seminper, nos próximos 15 anos, a economia se manterá aquecida no setor de energias renováveis no Piauí.

Outros dados

A geração de energia elétrica no Piauí aumentou cerca de 50% de 2015 para 2016 e, em 2018, quintuplicou a quantidade gerada em 2015, de acordo com levantamento realizado pela EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

Segundo a ABSOLAR, a perspectiva é que os números continuem avançando, visto que o Piauí teve uma grande quantidade de empreendimentos cadastrados nos últimos leilões de energia realizados pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), sobretudo os projetos de energia solar.

Segue, abaixo, um gráfico divulgado pela ABSOLAR que mostra os dados de geração centralizada no Brasil.97399794_1528091714035223_2833983240543404032_o.jpg

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal