8 de maio de 2021

Carrinho

Senador Major Olímpio tem morte cerebral após contrair Covid-19

Parlamentar era atuante no setor de geração distribuída no Brasil

Autor: 18 de março de 2021Brasil
Senador Major Olímpio tem morte cerebral após contrair Covid-19

O senador Major Olímpio (PSL/SP) teve morte cerebral nesta quinta-feira (18) após ser diagnosticado com Covid-19. A informação foi divulgada pela família por meio das redes sociais do parlamentar.

“Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olímpio. Por lei, a família terá que aguardar 12 horas para confirmação do óbito e está verificando quais órgãos serão doados. Obrigado por tudo que fez por nós, pelo nosso Brasil”, diz a conta do senador no Twitter.

A Câmara dos Deputados fez um minuto de silêncio durante a sessão do Plenário desta quinta-feira (18). O parlamentar tinha 58 anos e morreu no hospital São Camilo, em São Paulo. Ele estava internado desde o início de março devido a complicações no quadro de infecção pelo coronavírus.

“O senador Major Olímpio foi muito importante para as energias renováveis. Ele lutou pela geração distribuída fotovoltaica e vinha trabalhando muito pelo fortalecimento da indústria solar no Brasil. Certamente, ele será uma perda muito grande pro setor fotovoltaico e para o Brasil como um todo”, lamentou Adalberto Maluf, diretor de Marketing, Sustentabilidade e Novos Negócios da BYD.

A morte do senador também foi lamentada por diversos parlamentares, entres eles Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados. “É com profundo pesar que recebo a notícia do falecimento do senador Major Olímpio na tarde desta quinta-feira. Meus sinceros sentimentos aos familiares e amigos”, publicou em seu Twitter.

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, também comentou a perda do senador. “Lamento a notícia devastadora sobre o falecimento do senador Major Olímpio, mais uma vítima da Covid-19”, disse Pacheco em suas redes sociais.

Major Olímpio foi atuante no Legislativo sobre temas relacionados às energias renováveis, defendendo a criação de políticas públicas de incentivo às fontes limpas no país.

“Precisamos incentivar a solar, diminuindo custos para o cidadão, e não inviabilizar essa espécie de energia. Não há justificativa para impossibilitar a fonte fotovoltaica, isso é um retrocesso”, publicou Major Olímpio em suas redes sociais durante discussão sobre atualização da resolução 482.

Imagem: Agência Senado/Reprodução

Curso usinas solares
Ericka Araújo

Ericka Araújo

Diretora de jornalismo do Canal Solar. Formada pela PUC-Campinas, com experiência em reportagem diária, produção de conteúdo, edição e roteirização de podcasts.

Comentar