21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Sistema de gerenciamento para H2V reduz custo de energia em 20%

Software da ABB aumenta eficiência dos eletrolisadores de uso intensivo de energia usados para produzir hidrogênio verde

Autor: 15 de dezembro de 2022Tecnologia e P&D
3 minutos de leitura
Sistema de gerenciamento para H2V reduz custo de energia em 20%

Solução garante que as empresas possam negociar de forma competitiva. Foto: Reprodução

A ABB apresentou seu sistema de gerenciamento de energia ABB Ability™ OPTIMAX® ao mercado de H2V (hidrogênio verde), para ajudar a reduzir os custos de produção, permitindo a visibilidade em tempo real do consumo de energia nas operações.

O hidrogênio verde feito por eletrólise — um processo de uso de eletricidade de fontes renováveis para dividir a água em hidrogênio e oxigênio — é amplamente considerado um importante vetor de energia para alcançar um futuro de baixo carbono. No entanto, apresenta desafios significativos na forma de altos custos de produção e processos intensivos em energia.

De acordo com a Green Hydrogen Catapult, uma iniciativa global composta por empresas líderes em energia, para aumentar a capacidade de produção para 50 vezes o necessário, o custo para produzir H2V precisa cair 50% para menos de US$2/kg até 2026.

O OPTIMAX® da ABB visa atender todos os aspectos do ciclo de vida de uma usina de hidrogênio, desde a simulação nas fases de projeto e engenharia até a visualização e monitoramento em tempo real durante a operação.

O software mede os fluxos de energia bidirecionais e as emissões de dióxido de carbono, fornecendo dados contextuais que os operadores podem usar para determinar os níveis ideais de consumo de eletricidade necessários para dar suporte aos processos da planta e minimizar o desperdício.

A transparência oferecida pela solução também pode ser aplicada para aumentar a eficiência e segurança de cada módulo do eletrolisador sendo operado dentro da planta, regulando a velocidade de cada módulo e garantindo que ele seja usado somente quando necessário.

“O aumento da produção de hidrogênio verde requer um investimento de capital significativo, bem como altos custos operacionais”, afirmou Sleman Saliba, gerente Global de Produtos de Gerenciamento de Energia da ABB Process Automation.

“Quase 70% dos custos operacionais totais para operar uma usina de hidrogênio vêm da eletricidade necessária para dividir a molécula de água no processo de eletrólise”, relatou.

“Com o OPTIMAX®, para um investimento em tecnologia entre 1% e 3%, as operadoras podem executar seus processos industriais de maneira mais eficiente em termos de energia e obter até 20% de redução nos custos com base em eletricidade”, ressaltou Saliba.

Incorporando o planejamento diário, as operadoras também podem utilizar o OPTIMAX® para planejar com antecedência para comercializar competitivamente com a rede, desenvolvendo um sistema de energia circular baseado em previsões de disponibilidade de energia renovável em relação à demanda, considerando também os preços de eletricidade do mercado.

A solução também pode ser usada para otimizar a integração de H2V com redes de hidrogênio existentes e qualquer infraestrutura futura que possa ser desenvolvida.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.