4 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Solar centralizada representa 37% da expansão de geração em 2023

No total, entram em operação comercial 1.243 MW em usinas fotovoltaicas na matriz elétrica brasileira

Autor: 12 de maio de 2023Setor Elétrico
2 minutos de leitura
Solar centralizada representa 37% da expansão de geração em 2023

Solar é a segunda fonte que mais cresceu em 2023, atrás das eólicas. Foto: Pixabay

Nos quatro primeiros meses de 2023, a capacidade instalada de geração de energia expandiu em 3.343,1 MW, informou a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

A fonte solar centralizada representou 37,19% do total (1.243,4 MW). A liderança ficou com as usinas eólicas, com 49,15% do total (1.643 MW). Ainda entraram em operação 363,3 MW de termelétricas e 72,2 MW de PCHs/CGHs.

O mês de abril contabilizou, sozinho, um crescimento de 593,0 MW concentrados em 27 usinas, sendo 11 eólicas (153,5 MW), oito solares fotovoltaicas (324,0 MW), cinco termelétricas (85,2 MW), uma pequenas central hidrelétrica (22,3 MW), uma central geradora hidrelétrica (8 MW). Em janeiro foi 1.284 MW, fevereiro 753 MW e março 713 MW.

Um total de 104 usinas iniciou a operação comercial em 2023, em 15 estados das cinco regiões brasileiras. Em ordem decrescente, apresentam os maiores resultados até o momento os estados de Minas Gerais (1.057,8 MW), Rio Grande do Norte (687,4), Bahia (567,1 MW) e Piauí (314,9 MW). No recorte apenas para o mês de abril, Minas Gerais obteve o maior crescimento, com 231,0 MW.

Para este ano, a previsão de expansão na matriz de geração é de 10,3 GW de capacidade instalada, o que representará o maior nível de expansão de nossa capacidade desde o início do acompanhamento pela Agência, fundada em dezembro de 1997.

A Aneel prevê a entrada em operação comercial de 298 projetos em 2023. A estimativa da Agência é de que as usinas solares centralizadas e eólicas (fontes renováveis de energia) responderão por mais de 90% da ampliação na capacidade de geração do Brasil, com destaque para os estados da Bahia, do Rio Grande do Norte e de Minas Gerais, que respondem juntos por mais de 70% da expansão planejada.

O Brasil encerrou 2022 com uma expansão de 8.243,26 MW – a segunda maior registrada pela Aneel desde sua fundação, atrás apenas dos 9.528 MW alcançados em 2016.

Capacidade instalada

O Brasil somou 191.702,7 MW de potência fiscalizada até 2 de maio, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da ANEEL, o SIGA, atualizado diariamente com dados de usinas em operação e de empreendimentos outorgados em fase de construção. Desse total em operação, ainda de acordo com o SIGA, 83,55% da matriz elétrica do país é considerada renovável.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.