1 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Soluções híbridas ganham espaço na estratégia da APsystems

Empresa está investindo em produtos para o setor solar que conferem aos usuários a capacidade de gerenciar o consumo de energia

Autor: 29 de dezembro de 2023janeiro 6th, 2024Mercado
3 minutos de leitura
Soluções híbridas ganham espaço na estratégia da APsystems

Solução de armazenamento APstorage, da APsystems. Imagem: APsystems/Reprodução

Sistemas de armazenamento no setor solar no Brasil e no mundo já se consolidaram como uma realidade ímpar. A aceitação do uso de baterias em projetos fotovoltaicos é uma questão que merece atenção. As soluções são não apenas relevantes, mas, de fato, se tornarão progressivamente mais cruciais.

De olho nesse cenário, a APsystems lançou para o mercado o APstorage, uma dessas soluções de armazenamento com funcionalidade de backup. O produto confere aos usuários a capacidade de gerenciar seu consumo de energia.

Para áreas propensas a frequentes falhas no fornecimento de eletricidade pela concessionária, a função de backup permite que a bateria entre em ação quando a rede elétrica convencional não está disponível.

“A solução APstorage é especialmente relevante para regiões do Brasil que sofrem com a falta de energia elétrica. Durante o dia, quando a rede se desconecta, o APstorage, com sua função de backup off-grid, supre a carga com a produção do sistema, garantindo a operação de cargas essenciais”, destacou a engenheira Mariani Pereira, gerente nacional da APsystems.

A Ecori Energia Solar, maior distribuidor dos produtos APsystems em nível mundial, já disponibiliza a solução APstorage no mercado brasileiro, ao lado do portfólio de microinversores, desenvolvidos para atender a diversas necessidades do segmento no Brasil.

Restrição imposta pelas concessionárias

Um desafio enfrentado pelo setor é a restrição imposta pelas concessionárias, que não permitem a conexão de geradores fotovoltaicos devido ao medo de fluxos de energia reversa no sistema de distribuição.

“Para os usuários que não podem ou preferem não injetar energia na rede da concessionária, a função de autoconsumo permite que a bateria do sistema fotovoltaico acumule energia durante os períodos de produção excedente e forneça essa energia armazenada quando o sistema fotovoltaico não consegue atender à demanda de carga consumida”, explicou a engenheira.

Gráfico: APsystems

Gráfico: APsystems

Na prática, Mariani afirmou que esse modo de operação proporciona uma maior independência ao consumidor e contribui para a redução de custos na fatura de energia, tornando o investimento mais viável. Isso ocorre evitando a cobrança da componente tarifária “Fio B” e os impostos que podem ser adicionados à fatura.

Consumidor com solar e bateria não sofre com apagões

A elevada demanda de energia e, ocasionalmente, incidentes específicos podem acarretar interrupções no fornecimento de eletricidade, como exemplificado pelo apagão ocorrido em agosto de 2023, que afetou 25 estados e mais o Distrito Federal.

Existem soluções de armazenamento criadas para diminuir tais interrupções, possibilitando a utilização da energia armazenada para alimentar cargas críticas na instalação em momentos de blecautes, proporcionando assim uma segurança energética para o consumidor.

Geraldo Silveira, engenheiro do Canal Solar, destaca a utilização dos sistemas híbridos como uma solução, sobretudo para consumidores de menor porte, que podem manter as luzes de uma casa acesas até mesmo em casos de queda de energia em toda a rede elétrica.

“A nível de residência, um consumidor que vive numa região afetada pelo apagão, se tiver instalado um sistema solar híbrido com baterias não ficará sem energia elétrica. Isso acontece porque ele teria como priorizar as cargas emergenciais na configuração do seu sistema”, concluiu.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.