29 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Como o armazenamento de energia pode contribuir para o mercado de renováveis do Brasil?

Gerente da Dyness relata que o armazenamento está se tornando uma opção economicamente mais viável para os consumidores brasileiros

Autor: 3 de janeiro de 2024Mercado
3 minutos de leitura
Como o armazenamento de energia pode contribuir para o mercado de renováveis do Brasil?

Soluções de armazenamento de energia da Dyness. Imagem: Dyness/Divulgação

Com a abundância de recursos renováveis no Brasil, o armazenamento de energia desempenhará um papel cada vez mais importante. A natureza flutuante das novas fontes de energia, como a hidrelétrica afetada por secas sazonais, bem como a solar e eólica afetada pelo clima, não pode ser ignorada.

É o que analisou Nilo Sun, gerente regional de Vendas da Dyness no Brasil. De acordo com ele, uma solução para enfrentar os desafios impostos pelas flutuações na geração de energia é estabelecer capacidades de armazenamento.

Atualmente, conforme a fabricante, o mercado de armazenamento de energia no Brasil ainda é pequeno, com uma capacidade instalada de aproximadamente 250 MWh.

“No entanto, como o preço das baterias de lítio continua a cair na última década e as tecnologias de armazenamento continuam a melhorar, especialmente com a adoção generalizada em regiões como Europa, Estados Unidos e China, o armazenamento de energia está se tornando uma opção economicamente mais viável para os consumidores brasileiros”, destacou.

“Os sistemas residenciais, por exemplo, podem aumentar o autoconsumo de energia solar, armazenando a eletricidade gerada durante o dia para uso à noite ou durante apagões, reduzindo a dependência da rede e diminuindo os custos de energia”, ressaltou Sun.

Além disso, enfatizou que os sistemas de armazenamento podem servir como fontes de backup de emergência para residências, fornecendo o suporte necessário durante falhas na rede ou interrupções.

“Para fábricas e instalações comerciais, até mesmo alguns minutos de falta de energia podem ser intoleráveis. Os dispositivos de armazenamento podem ajudar as empresas a fornecer energia de reserva durante as interrupções e reduzir os custos de eletricidade durante os horários de pico”, explicou.

Portanto, o executivo enfatizou que no processo de transição energética do Brasil, os produtos de armazenamento de energia têm a oportunidade de substituir os geradores a diesel e fornecer segurança para todos os prédios comerciais e fábricas.

“A Dyness, uma das principais fornecedoras globais de armazenamento, tem se concentrado no Brasil há muitos anos. A qualidade e a economia do produto são dois fatores cruciais para os clientes no Brasil. Eles também valorizam o preço, o serviço pós-venda, a garantia, o ciclo de vida da bateria, etc”, relatou.

Portfólio de produtos para o setor

Para atender às necessidades específicas do mercado local, a Dyness lançou uma série de produtos residenciais, como a série DL5.0. Esse produto adota baterias Li-FePO4, com uma capacidade nominal de 5,12 kWh por unidade, e até 50 unidades podem ser conectadas em paralelo.

Segundo a companhia, a série DL5.0 também tem a função OTA opcional, que pode realizar atualizações remotas e funções de monitoramento em tempo real. Além disso, a Dyness se concentra nas necessidades do mercado brasileiro de armazenamento de energia para C&I e lançou o DH200F, um projeto de sistema integrado all-in-one dentro do gabinete para atender aos cenários comerciais e industriais.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Um comentário

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.