27 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.02GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Sunova mira Brasil para ampliar sua atuação na indústria solar

Mercado brasileiro vive uma expansão histórica para o desenvolvimento da indústria de energia solar

Autor: 26 de agosto de 2021janeiro 19th, 2022Brasil
Sunova mira Brasil para ampliar sua atuação na indústria solar

Empresa possui uma filial no Brasil com uma equipe de vendas e serviço pós-venda

O Brasil atingiu um novo patamar de energia solar em 2021, superando 10 GW de potência operacional, segundo levantamento feito pelo Canal Solar, com base em dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Para William Sheng, CEO da Sunova Solar, o novo recorde de energia é o reflexo do aumento da demanda do país por energia renovável.

Outro ponto trazido pelo executivo é o fator climático e geográfico do Brasil. “Grande parte do país está localizado nos trópicos, com muitas horas de sol e enorme potencial para geração de energia solar”, comenta.

“A Sunova acredita que o Brasil, como um dos países em desenvolvimento mais rápido do mundo, tem uma grande oportunidade para o desenvolvimento da indústria fotovoltaica”, acrescenta o executivo.

Atualmente, a empresa possui uma filial no Brasil com uma equipe de vendas e serviço pós-venda. “A Sunova Solar é agora uma marca bem conhecida de módulos no Brasil e se tornou uma das dez marcas de módulos solares mais lembradas no Brasil em 2020”, destaca Sheng.

“Os módulos monofaciais e bifaciais de 450W e 545-550W monofaciais fabricados pela Sunova Solar têm um desempenho muito bom no mercado brasileiro. Entre eles, o bifacial 450 W e o monofacial 545-550 W atendem aos requisitos da lista ex-tarifária, o que permite que os clientes brasileiros desfrutem de preferência de isenção de impostos para compras de importação” afirma Wellington Araujo, diretor geral da Sunova no Brasil. 

Sunova faz parte da Pesquisa Greener e está entre as TOP 10 empresas de módulos solares mais lembrados do Brasil

“O mercado brasileiro está muito próspero agora e continuará sendo por muitos anos. Estou ansioso para o desempenho futuro dos módulos wafer de 210 mm da Sunova Solar no Brasil”, acrescenta. Ainda de acordo com Araujo, a empresa possui um canal de distribuição forte no Brasil e conta com uma cooperação muito boa com as distribuidoras de equipamentos fotovoltaicos Go Solar, Genyx e Alumifix.

Davi Saadia, CEO da Go Solar, destaca que é uma grande honra unir forças com a Sunova Solar para explorar o mercado solar brasileiro. “A Sunova Solar tem um excelente equipamento. Estamos muito satisfeitos com a sua solidez técnica, sua qualidade dos produtos e seu serviço pós-venda. No processo de cooperação, superamos uma dificuldade após a outra e construímos uma amizade profunda e confiança mútua. Olhamos ansiosos para uma maior cooperação no desenvolvimento de usinas de energia C&I, ​​energia residencial, armazenamento e outros aspectos”.

Mercado internacional

Hoje, a Sunova conta com mais de 400 parceiros da indústria em mais de 30 países e regiões em todo o mundo. Para o Brasil, México, Polônia, Sudeste Asiático e outros mercados fotovoltaicos emergentes, a entrega cumulativa anual atingiu mais de 500 MW.

“Nos últimos anos, a Sunova Solar tem expandido seu investimento em módulos de eficiência. No final de 2022, a capacidade do módulo alcançará 3GW, incluindo 2 GW na China e 1 GW no exterior.” comenta o presidente da empresa.

Com investimentos no sistema de montagem fotovoltaica, inversor, armazenamento de energia, a empresa busca se tornar o fornecedor líder mundial de soluções integradas para estações fotovoltaicas distribuídas.

Mariana Zilli

Mariana Zilli

Atuou no Projor (Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo) na mediação e no mapeamento de veículos de imprensa em funcionamento. Possui experiência como assessora de imprensa e produtora de conteúdo para redes sociais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.