27 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Tigo e APsystems assinam contrato de licença e encerram pendências

Acordo entre as partes garante autonomia da APsystems para o uso da tecnologia de desligamento rápido da Tigo

Autor: 29 de abril de 2021Notícias
Tigo e APsystems assinam contrato de licença e encerram pendências

A Tigo Energy e a APsystems, que oferece tecnologia para micro inversores solares, informaram que chegaram a um acordo judicial sobre uma ação referente à violação da propriedade intelectual da Tigo pela APsystems.

A reclamação incluía seis patentes relacionadas a vários sistemas e métodos usados na unidade de desligamento rápido do módulo fotovoltaico aplicável, tanto ao dispositivo quanto ao transmissor. Ao todo, foram dois processos registrados junto ao Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Norte da Califórnia.

Com o acordo selado entre as partes, ficou definido que a APsystems obtém licença para utilizar a tecnologia de desligamento rápido da Tigo. “Quero agradecer à APsystems por reconhecer nossa propriedade intelectual e chegar a um resultado que funcione para todas as partes envolvidas”, Zvi Alon, presidente e CEO da Tigo.

Em comunicado divulgado em seu site, a Tigo reforçou a necessidade de fornecer aos clientes soluções alternativas. A empresa destacou também que irá cooperar com a APsystems para o desenvolvimento de soluções de ponta para o mercado.

Os termos do acordo de licença não foram revelados e incluem entidades legais da APsystems nos EUA e também na China. “Em última análise, acreditamos que este acordo é uma vitória para clientes fotovoltaicos em todos os lugares”, disse Alon.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.