Tim aposta em renováveis e irá construir 60 usinas até 2021

Ao total, segundo a operadora de telefonia, as plantas vão gerar 38 GWh de potência

A TIM anunciou que paneja construir, até meados de 2021, 60 usinas de energia solar, hídrica e biogás. Juntas as plantas deverão gerar mensalmente 38 GWh de potência. A iniciativa integra o Projeto Nacional de Geração Distribuída, criado em 2017, com um piloto de usina hídrica em Minas Gerais.

O objetivo é promover sustentabilidade por meio de fontes renováveis, não só para reduzir custos de energia nos sites da operadora, mas, principalmente, atender à crescente demanda por energia de forma limpa.

De acordo com a empresa, até setembro desse ano foram consumidos 62% com energia renovável, superando a meta estabelecida de 60%, A expectativa é chegar a 78% ao final de 2020 e acima de 80% em 2021.

Já até outubro de 2020 foram implantadas 24 plantas, entre fotovoltaicas, hídricas e de biogás, responsáveis pelo fornecimento de 15 GWh – atendendo mais de 8 mil UCs (unidades consumidoras), como antenas, torres de telecomunicações e lojas próprias.

“Este ano, mesmo com a pandemia, pretendemos chegar a 36 usinas, superando 78% de consumo com fonte renovável até dezembro. Em 2021, queremos expandir plantas solares, e, até 2025, reduzir os custos com energia, usando os recursos excedentes na revitalização constante da rede”, disse Bruno Gentil, Chief Business Support Officer da TIM.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal