2 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Usina solar leva energia 24 horas por dia à vila ribeirinha no Acre

Antes da instalação da usina, o fornecimento de energia era precário, caro e poluente, já que a energia era gerada por um gerador a diesel

Autor: 1 de novembro de 2021novembro 25th, 2021Brasil
4 minutos de leitura
Usina solar leva energia 24 horas por dia à vila ribeirinha no Acre

A planta tem potência de 325 kWp e possui 580 módulos fotovoltaicos. Foto: Diego Gurgel/Secom Governo do Acre

Cerca de 200 famílias ribeirinhas da Vila Restauração (AC), localizada em área remota da Região Amazônica no Acre e próxima à fronteira com o Peru, agora contam com energia elétrica 24 horas por dia devido à instalação de uma usina solar no local com armazenamento de energia. 

A planta tem potência de 325 kWp e possui 580 módulos fotovoltaicos. Antes da inauguração da planta, realizada na semana passada, os moradores só contavam com eletricidade por apenas três horas diárias.

Além disso, o fornecimento de energia era precário, caro e poluente, já que a energia era gerada por um único gerador a diesel. Segundo o governo do Acre, o gerador consumia 1,7 mil litros de diesel por mês, sendo mil  litros fornecidos pela prefeitura de Marechal Thaumaturgo e os outros 700 eram divididos pela comunidade.

“Ter energia elétrica o dia todo parece algo simples para quem mora na cidade, mas pra gente aqui na Vila Restauração é algo que muda totalmente a nossa vida. Agora eu vou poder beber água gelada, guardar alimentos sem medo de estragar e vou poder ver o jogo do meu Flamengo a hora que quiser”, comemorou o morador Deison Furtado.

O investimento foi de aproximadamente R$ 20 milhões. As obras foram realizadas pela Alsol, empresa de energias renováveis do Grupo Energisa, e integram os programas de Pesquisa e Desenvolvimento e de Eficiência Energética da Energisa, ambos regulados pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

“Estamos levando desenvolvimento sustentável para quem vive em uma das regiões mais remotas do Brasil, dentro da Floresta Amazônica. Por isso, decidimos executar um projeto inovador com responsabilidade e baixo impacto ambiental. Levar energia elétrica é mais do que fornecer um serviço. É permitir o acesso a algo tão essencial para que as pessoas realizem seus sonhos. Agora, os moradores poderão ter eletrodomésticos para armazenar alimentos e medicamentos, acesso à internet e empreender dentro da própria comunidade”, destacou José Adriano Mendes Silva, diretor-presidente da Energisa no Acre, durante o evento de inauguração.

Além da instalação da usina, a empresa doou equipamentos de consumo eficiente. Ao total, foram substituídos 105 refrigeradores, 50 freezers e mil lâmpadas. Segundo o Grupo Energisa, para a instalação da usina solar foi realizado um estudo socioambiental para identificar as vulnerabilidades da comunidade para executar o projeto, considerando aspectos importantes de sustentabilidade e logística durante as obras. Os resultados do projeto na Vila Restauração servirão à criação de um modelo a ser replicado em outras áreas remotas.

“O avanço da rede elétrica traz benefícios locais e a todo o país. Estamos trabalhando intensamente e temos feito investimentos robustos para oferecer energia de qualidade às pessoas e promover o desenvolvimento sustentável na Amazônia. Toda a nossa estratégia é baseada na energia 4D: descarbonizada, descentralizada, diversificada e digitalizada”, completa José Adriano Mendes Silva, diretor-presidente da Energisa no Acre.

A empresa também fará o monitoramento 24 horas por dia do sistema remotamente para acompanhar e registrar todo o funcionamento. Assim, será possível atuar de forma preventiva e rápida caso haja alguma necessidade de manutenção.

Logística

A comunidade ribeirinha está situada dentro da Reserva Extrativista do Alto Juruá, a 70 km do centro do município de Marechal Thaumaturgo (AC), próximo à fronteira com o Peru. Para chegar ao local, um dos mais remotos do Brasil, são necessárias viagens que levam de quatro a dez horas em pequenas embarcações, dependendo das condições do rio. 

Por este motivo, a maior parte dos equipamentos para a construção da usina, como placas solares, baterias e conversores, seguiu de caminhão de Uberlândia (MG), sede da Alsol, até a cidade de Cruzeiro do Sul (AC), onde houve um transbordo para balsas concluírem o transporte fluvial. O deslocamento de cada lote enviado levou, em média, cerca de 13 dias – seis na estrada e mais sete em vias fluviais.

Saneamento básico e internet

Com a chegada da energia, a Vila Restauração também passará a contar com iniciativas para a melhoria da infraestrutura local. Segundo o governo do Acre, novas ligações de saneamento básico estão sendo realizadas dentro das especificações técnicas. 

Além disso, a Energisa firmou parceria com a operadora TIM para fornecer internet para os moradores e a vila foi escolhida para receber a primeira antena 4G da região.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

4 comentários

  • Gostaria de saber mais sobre o valor do investimento, não tem muito sentido investir 20 milhões em 580 módulos fotovoltaicos. Mais os equipamentos, bateria, inversores e etc…. tem como vc verificar essa informação??????????

    • Segundo o Estado do Acre, O investimento da Energisa soma aproximadamente R$ 20 milhões e faz parte dos programas de Pesquisa e Desenvolvimento e de Eficiência Energética da Energisa, ambos regulados pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

  • Boa tarde Ericka Araújo, como vai?
    Tenho uma empresa de instalações de kits fotovoltaicos na Grande São Paulo e litoral norte paulista (entre Bertioga e São Sebastião) – http://www.kitssolarsystem.com.br.
    Sou assinante do Canal Solar e gosto de publicar pelo Linkedin da empresa e perfil pessoal reportagens relevantes com o andamento da GD no Brasil.
    Quis copiar a foto da sua reportagem para publicá-la, assim como a reportagem – claro que sempre cito a fonte e o autor assim como a data da publicação – por ética
    profissional.
    Decepcionou-me não poder fazê-lo (copiar a foto para anexar à reportagem).
    Você pode liberar o acesso para mim?
    Atenciosamente
    Prof. Flavio Modesto dos Santos

  • Joaquim Augusto Pereira Lazari disse:

    Parabéns pela matéria! É muito bom saber que mais brasileiros podem usufruir dessa melhoria. Realizar o sonho de ter água gelada nos faz questionar nosso modo de vida!

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.