21 de abril de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,29 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 5,35 GW

Carrinho

ABGD entrou com mandado de segurança no STF contra Acórdão do TCU

Segundo a associação, o TCU não poderia dar uma determinação de viés regulatório à ANEEL

Autor: 7 de abril de 2021abril 21st, 2021Brasil
ABGD entrou com mandado de segurança no STF contra Acórdão do TCU

A ABGD (Associação Brasileira de Geração Distribuída) entrou com mandado de segurança coletivo com pedido de liminar no STF (Superior Tribunal Federal), contra o Acórdão do TCU (Tribunal de Contas da União) – Acórdão 3063/2020.

Segundo a associação, o TCU não poderia dar uma determinação de viés regulatório à ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), quando, em novembro de 2020, proferiu decisão focada na GD (geração distribuída) de energia elétrica, regulamentada pela REN 482 (Resolução Normativa n.º 482/2012).

Após a determinação do TCU, a Agência apresentou plano de ação para atualizar o sistema de compensação de GD. “Temos de agir de forma decisiva para evitar uma completa troca de valores e funções, em detrimento de um dos poucos setores do mercado brasileiro que continuou gerando empregos e renda, mesmo com o País em plena pandemia. O TCU não poderia ter proferido uma determinação dessa natureza”, declarou Carlos Evangelista, presidente da ABGD.

Leia mais: Poderia o TCU determinar o que a ANEEL deveria fazer?

Em resposta à decisão do TCU, a ANEEL propôs na última sexta-feira (1º) uma minuta de regulamentação com as novas regras e comprometeu-se a editar a nova resolução até 30 de junho. Na avaliação da ABGD, o documento é extremamente desfavorável ao setor de GD.

“Foi um ato formal e necessário, no entanto, deixou no ar uma grande pergunta “Por que o maior interessado em se opor a essa determinação do TCU sobre um assunto estritamente regulatório, não o fez quando podia?”, acrescentou o presidente da ABGD.

A expectativa da ABGD é que o STF julgará procedente o pleito e concederá a liminar, permitindo que o processo do marco legal da GD prossiga na Câmara dos Deputados, por meio do PL 5829/2019, de autoria do deputado Silas Câmara (Republicanos/AM) e que tem como relator Lafayette de Andrada (Republicanos/MG).

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Diretora de jornalismo do Canal Solar. Formada pela PUC-Campinas, com experiência em reportagem diária, produção de conteúdo, edição e roteirização de podcasts.

Comentar